sábado, 29 de abril de 2017

Trump's first 100 days

Aqui estão algumas fotografias dos primeiros cem dias de presidência de Donald Trump.

Figura 1 - Donald Trump com a mão na bíblia


Figura 2 - Inauguração do 45º Presidente dos EUA


Figura 3 - Presidente Donald Trump em seu escritório


Figura 4 - Trump faz questões numa conferência


Figura 5 - Presidente Donald Trump a olhar pela janela no escritório da sala oval


Figura 6 -  Chanceler Angela Merkel e o presidente dos EUA


Figura 7 - Donald Trump na sala oval



Novas fotografias colocam em causa real impacto da “mãe de todas as bombas"

"Uma série de imagens captadas pela Reuteursno Afeganistão – na zona que terá 
sido atingida pela “mãe de todas as bombas”, lançada pelos EUA no passado dia 
13 de abril – revelam que os danos causados terão sido bastante menores do que 
os pretendidos. As imagens questionam também o real impacto da bomba 
não-nuclear que, de acordo com as forças militares norte-americanas, teria 
destruído túneis usados por elementos do Estado Islâmico e causado ainda a 
morte a 36 combatentes do grupo terrorista."

Figura 1 -  danos da bomba GBU-43 numa província do Afeganistão


"As novas fotografias, contudo, mostram um cenário um pouco diferente. 
O alvo do ataque norte-americano eram túneis e outras infraestruturas ao 
serviço do Estado Islâmico,  mas as fotografias de Parwiz pouco mais mostram do 
que árvores queimadas e algumas casas danificadas na zona."

Figura 2 - MOAB , "mother of all bombs"

O envio de ficheiros .JS no Gmail



Quem tentar enviar um ficheiro .JS passará a receber uma mensagem de erro, que dará acesso a uma explicação mais detalhada sobre as causas do bloqueio de envio desse anexo, tal como acontece já hoje. A Google consegue detectar este tipo de ficheiros de forma directa ou quando estes estão dentro de ficheiros comprimidos (.ZIP, .TGZ, .GZ ou .BZ2)





A recepção de ficheiros .JS no Gmail

Como a segurança deve ser bidireccional, a Google vai também passar a bloquear a recepção deste tipo de ficheiros, rejeitando as mensagens que os contenham e enviando notificações para os remetentes, avisando-os do problema.

Para os utilizadores que tenham necessidade de partilhar ficheiros .JS, a Google recomenda que seja usado o Google Drive, o Google Cloud Storage ou outro qualquer serviço cloud.



Pode parecer uma medida sem grande impacto, mas este novo bloqueio vai garantir ainda mais segurança aos utilizadores do Gmail, prevenindo que recebam ficheiros que possam ser potencialmente perigosos.

Gmail vai passar a barrar o envio de ficheiros com javascript





A Google sempre procurou que os seus serviços tivessem os melhores padrões de segurança e a melhor protecção aos seus utilizadores. O Gmail, devido à sua popularidade e aos milhões de utilizadores que tem, é alvo constante de melhorias e de optimizações de segurança.

A mais recente, e que será aplicada já a partir do dia 13 de Fevereiro, vai impedir que sejam enviados ou recebidos ficheiros .JS, ou seja, que contenham código JavaScript.

Há já muito tempo que o Gmail bloqueia o envio e a recepção de um conjunto de tipos de ficheiros que são considerados perigosos. É por isso que ficheiros com extensão .EXE, .BAT ou .MSI são barrados e eliminados, garantindo que o utilizador não os recebe e que assim fica mais seguro.

Mas, a partir do próximo dia 13 de Fevereiro, o Gmail vai adicionar à sua lista de extensões barradas os ficheiros JavaScript. Estes podem conter código malicioso e são até executados dentro do Windows, no Windows Script Host, dando acesso a executáveis e à sua instalação posterior.

YouTube junta-se à guerra contra as notícias falsas



A empresa vai dinamizar uma série de workshops onde serão ensinados, a adolescentes, alguns princípios básicos para saberem lidar com informação manipulada online. A iniciativa surge a pouco mais de um mês das próximas eleições britânicas.

Apesar das notícias falsas em circulação na internet já estarem a ser assinaladas por gigantes tecnológicas como a Google e o Facebook, a quantidade de informação manipulada existente, e a velocidade com que a mesma é produzida, continua a preocupar a comunidade de internautas. Para lhes reduzir o impacto, o YouTube vai agora juntar-se à ofensiva de empresas que as tem tentado inutilizar.


Na prática, este esforço vai materializar-se no lançamento de um programa de workshops no Reino Unido, dirigido aos adolescentes, que vai ensinar os internautas a distinguir entre notícias reais e notícias falsas. A ideia é dinamizar estas aulas de forma presencial ao longo de várias atividades que podem ser realizadas num único dia. As lições vão tentar formar os mais novos de forma a que estes criem mecanismos de defesa contra conteúdos duvidosos, como a verificação de factos ou a utilização de ferramentas de denúncia.

Os workshops vão ser dinamizados por veteranos do YouTube.

A ideia da empresa, como nota o Engadget, não será erradicar as notícias falsas da superfície da internet mas antes envolver toda a comunidade presente no YouTube na luta contra este fenómeno.

A decisão foi tomada depois do parlamento britânico aprovar a antecipação das eleições para o próximo dia 8 de junho. Até lá, os tempos deverão ser férteis em "fake news", como mostraram, recentemente, outros atos eleitorais.

Uma despedida emocionada dá prémio de fotografia ao açoriano Luís Godinho



Um grupo de crianças despede-se de uma missão da AMI que ajudou a reconstruir um centro hospitalar na aldeia de Parba, no Senegal. Os miúdos estão pendurados na janela do autocarro. Em primeiro plano ficou uma menina. Luís Godinho tenciona regressar à aldeia com fotos para todos por Luís Godinho



Luís Godinho está em Angra do Heroísmo, ilha Terceira, Açores, cidade natal. Formado em Engenharia do Ambiente, tem 34 anos e é fotógrafo profissional. Fala pelos cotovelos. "A história da fotografia? Começo pelo princípio. Uma amiga minha trabalha no centro Porta Amiga da AMI e manifestou interesse em fazer uma missão no Senegal. Eu fiz um pedido especial para ir como fotógrafo. Paguei a minha viagem e fui".

Os Sony World Photography Awards 2017 anunciaram os vencedores nacionais dos 66 países a concurso. O terceirense Luís Godinho ficou em primeiro lugar entre os portugueses com uma imagem feita no Senegal




Consultado a 29 de Abril de 2017

Livro ensina princípios do algoritmo aplicados na ciência da computação

Você sabe o que é um algoritmo? Quem não faltou às aulas de Matemática provavelmente sabe responder a esta pergunta. Se você não faz a mínima ideia do que se trata essa regrinha, essencial na vida de programadores, fique tranquilo! O lançamento da Novatec — editora especializada em livros de tecnologia — te explica.
O livro “Entendendo Algoritmos”, escrito por Aditya Y. Bhargava, é um guia ilustrado que ensina, por meio de uma abordagem fácil, os princípios desse tópico.
Um algoritmo nada mais é do que um procedimento passo a passo para a resolução de um problema. Vamos dar um exemplo: em uma receita há as indicações de como fazer o prato. “Primeiro adicione o açúcar, depois acrescente o trigo, agora coloque o leite e bata etc.”. Se você conseguir seguir essas ações, você acabou de realizar essa regra. O seu computador, ao resolver esses problemas matemáticos, faz exatamente isso.
Dada sua importância, algumas escolas ensinam as crianças sobre essa lógica de programação como uma nova habilidade para qualquer área em que o jovem venha a estudar.

O livro, que explica esses procedimentos, é de fácil leitura, repleto de imagens e destinado a programadores autodidatas, engenheiros ou pessoas que gostariam de recordar o assunto.A obra inclui a abordagem de algoritmos de pesquisa, ordenação e algoritmos gráficos, cerca de 400 imagens com descrições detalhadas, comparações de desempenho entre algoritmos, diagramas e exemplos de código em Python.


Fotografias de Julio Cordero expostas pela primeira vez em Portugal


Fotografias de autoria de Julio Cordero são expostas "pela primeira vez em Portugal" a partir de sábado, no âmbito da Lisboa - Capital Ibero-americana de Cultura 2017, anunciou a Câmara de Lisboa.
A exposição, a inaugurar no Arquivo Municipal de Lisboa - Fotografia, na rua da Palma, intitula-se 'Archivo Cordero' e tem curadoria de Miguel López Pelegrín.

Trata-se de uma mostra de 70 imagens pertencentes ao espólio de Julio Cordero (1879-1961), que fotografou de "forma exímia La Paz na primeira metade do século XX", cidade que será a Capital Ibero-Americana de Cultura em 2018.

Esta exposição é "uma pequena aproximação ao mundo imenso e complexo de imagens que existem ainda guardadas no Archivo Cordero em La Paz e que, neste momento, se encontram numa fase de estudo", pode ler-se na nota de imprensa do Arquivo Municipal de Lisboa-Fotografia (AML-F).

"Através de fotografias de casais de namorados, famílias, casamentos, famílias completas, registos militares, entre outros, é possível hoje fazer um percurso pelo passado deste país", refere o comunicado da instituição.

Para Miguel Lopez-Pélegrin "terá chegado, possivelmente, o momento de reformular a verdadeira história da fotografia latino-americana a partir do entendimento da diversidade como elemento principal e da integração das áreas periféricas como elemento essencial".


"Como é possível que existam tantas histórias da fotografia latino-americana e em todas se ignorem os fotógrafos bolivianos? Esta lacuna não foi produzida pela ausência, mas pelo desconhecimento da obra dos fotógrafos que têm trabalhado nas principais cidades da Bolívia", sentencia o curador que chama a tenção para o facto de que "a história da fotografia latino-americana que [se hoje se conhece] baseia-se em poucos elementos e não explora a diversidade de projetos das complexas sociedades do último século e meio".

A coleção é atualmente propriedade de Rafael Doctor, que pediu à escritora e ativista anarcofeminista boliviana Maria Galindo para fazer as legendas de cada uma das fotografias, tendo feito "uma releitura poética de cada uma delas, carregada de grande ironia e crítica social", refere o AML-F.

Julio Cordero nasceu em Pucarani, uma província no centro do Altiplano boliviano, em agosto de 1879, e ainda criança partiu para a capital, La Paz, e quando jovem, começou a trabalhar como ajudante no estúdio fotográfico dos irmãos Valdés, de nacionalidade peruana, onde aprendeu as técnicas da fotografia da época de forma autodidata.

No virar do século, em 1900, Cordero abriu o seu próprio estúdio fotográfico, no centro da cidade, em que oferecia todo o tipo de fotografias, "retratos, famílias, grupos campestres, colégios, locais ferroviários, interiores de fábricas e igrejas", como mencionavam os panfletos publicitários coevos.

A popularidade do seu estúdio levou-o a ser eleito "Alcalde de Barrio", numa das zonas "mais povoadas e mestiças da cidade" e, através do seu vínculo com o Partido Liberal, tornou-se também fotógrafo de vários governos e da polícia boliviana, tendo aliás sido reformado com a patente de capitão desta força.

O "Archivo Cordero" atinge um volume de milhares de peças e abarca "todo o tipo de personagens da fotografia" e "uma surpreendente quantidade de fotos feitas sem pedido, motivadas pelo desejo de retratar uma sociedade complexa".

"Há fotos de mendigos, do tipo postal com personagens indígenas, paisagens e todo o tipo de eventos públicos, e não ficou esquecido nenhum aspeto da vida social, quotidiana, política e económica, que passaram pelo olhar do fotógrafo", remata o arquivo lisboeta.

Data:29/0472017

Skoda promove prémio de fotografia “Snap It”


Sob o tema “Reconecta-te”, a Skoda promove a quarta edição do prémio de fotografia Snap It, que decorre até ao próximo dia 26 de maio. O vencedor receberá cheque Fnac no valor de 1000 euros e as fotos dos 15 finalistas ficarão em exposição durante um mês no Skoda Lounge.

Já arrancou a quarta edição do prémio de fotografia Snap It, promovido pela Skoda. Sob o tema “Reconecta-te”, a iniciativa pretende mobilizar os participantes a fazer uma pausa na vida agitada da cidade e a focar a objetiva no que é mais importante. Até dia 26 de maio, os participantes podem fazer upload da sua melhor fotografia na plataforma do passatempo, em www.snapit.pt.

As três melhores serão eleitas pelo painel de jurados da iniciativa, constituído por André Boto, fotógrafo profissional; Rogério Jardim, diretor da revista O Mundo da Fotografia; e António Caiado, diretor de marketing da Skoda.

A divulgação dos vencedores acontecerá a 7 de junho, no Skoda Lounge, em Lisboa, sendo também convidados para a cerimónia de entrega dos prémios os 15 finalistas, cujas fotos ficaram em exposição durante um mês neste espaço da marca checa. O primeiro prémio será um cheque Fnac no valor de 1000€. Os segundo e terceiro lugares receberão igualmente cheques Fanc, no valor de 200€ e 100€, respetivamente.

“Lançámos o Prémio ‘Snap It by Skoda’ há quatro anos e a verdade é que este tem vindo a ganhar uma notoriedade significativa. De ano para ano recebemos mais candidaturas e isso é algo que nos deixa muito satisfeitos”, explica António Caiado, diretor de Marketing da Skoda em Portugal. “O tema deste ano – O tema deste ano – ‘Reconecta-te’ – foi escolhido tendo por base o conceito e a filosofia do novo modelo da Skoda, o Kodiaq.

Este novo modelo da marca pretende oferecer aos seus condutores a possibilidade de se reconectarem não só com a natureza e com o ambiente, mas também com os outros, graças aos mais avançados sistemas de conectividade permitindo que o carro seja mais um dispositivo móvel nesta era da Internet das Coisas do que um mero meio de transporte”, conclui.


Site Consultado
Data: 29/04/2017

Animação "Odd is an egg" com produção portuguesa premiada no festival de Tribeca


O filme "Odd is an egg", realizado por Kristin Ulseth e coproduzido por Luís da Matta Almeida, foi eleito como a melhor curta-metragem de animação do Festival de Cinema de Tribeca, que termina no domingo em Nova Iorque.

A realizadora norueguesa revela "um grande potencial", com um filme cuja história é "doce e comovente" e tem uma imagem "artística, elegante e impressionante", lê-se na justificação do júri divulgada pelo festival.

Odd is an egg, que já tinha sido estreado em fevereiro em Berlim, é um filme que combina animação em 2D e 3D e adapta um livro homónimo da autora norueguesa Lisa Aisato.

A produção foi repartida entre Portugal e a Noruega, entre Luís da Matta Almeida e Kristin Ulseth, que realizou.

De acordo com Instituto do Cinema e Audiovisual, Luís da Matta Almeida começou a trabalhar no projeto do filme em 2012

A música original é do músico português Fernando Mota e a equipa de animação contou ainda com os artistas portugueses Filipa Gomes da Costa, Osvaldo Medina e Sara Naves.

Site Consultado
Data: 29/04/2017

Fraps

O Fraps é um programa que permite realizar capturas de ecrã quer seja imagens ou vídeos e usa o DirectX e o OpenGL para correr a gravação. É um capturador de ecrã bastante simples e não é considerado muito bom porque o seu render é pouco optimizado e os ficheiros ocupam mais espaço que o normal, porém este é bastante utilizado só pelo o motivo de ser gratuito.

Há quem use este programa apenas como contador de "Frames Per Second" porque há uma opção que nos indica como também a taxa de upload do processo e se os dados serão salvos a cada utilização.

Tem a opção de carregar numa tecla atalho para tirar um screenshot e guardar logo numa pasta que nós escolhemos previamente. O mesmo se aplica á gravação de video mas em que temos de marcar inicio e fim ou então meter um timer de X segundos.


Pesquisa das imagens (29/04/2017) - google imagens

Onde adquirir o programa: http://www.fraps.com/

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Cinemax exibe "Amélia & Duarte"

"Curta-metragem premiada com o Sophia na categoria de animação e com os prémios das competições nacionais da MONSTRA e do Cinanima, pode ser vista na próxima sessão, de quarta para quinta-feira, depois das 00h00, na RTP2."

"A curta-metragem tem um estilo cativante e original, tendo sido realizada através do recurso às técnicas de pixilação e stop-motion. A ambiência technicolor da década de 50, retrata o surrealismo desesperado dos atos do casal e acentua uma impressão cromática sobre o fim do amor."

Fonte:  RTP

 

Descobriu fotografia do pai nos avisos dos maços de tabaco


Inglesa diz que a imagem de um homem entubado e inconsciente, numa cama de hospital, é do pai, que morreu em 2015
Jodi Charles, de 42 anos, ficou chocada quando descobriu a foto do pai num dos muitos avisos, alguns deles bastante gráficos, dos maços de tabaco.
Diz ter "110% de certeza" de que se trata do pai, David Ross, que morreu em 2015, com 66 anos.
Apesar de ter sido fumador, David Ross morreu de um tipo de cancro no sangue e não de algo relacionado com o tabaco.
Passou dez meses no Basildon University Hospital, em Essex, Inglaterra, em 2014, e esteve ligado a um suporte de vida nos cuidados intensivos em três ocasiões.
Foi nessa altura que Jodi diz ter sido tirada a fotografia que aparece em maços de tabaco por toda a Europa. A imagem mostra um homem inconsciente e entubado, numa cama de hospital.



Consultado a 28 de Abril de 2017

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Sarau Gimnico ESJGF

Amanhã, dia 28 de Abril, decorrerá na nossa escola, Escola Secundária José Gomes Ferreira o XII Sarau Gímnico.

Este terá local no pavilhão gimnodesportivo pelas 21 horas.

Contamos consigo.


Empresa lança solução que utiliza QR Code para agilizar atendimento

Notícia da Revista Hotéis 

Foto de Portugal vista do espaço



A fotografia foi tirada no dia 9 de Janeiro de 2017, mostra Portugal continental de Norte a Sul, mas o astronauta francês Thomas Pesquet fez questão de partilhá-la hoje, no dia 25 de Abril, “para celebrar a Revolução dos Cravos”.





Para além da fotografia de Portugal continental de lés-a-lés, Thomas Pesquet, que deve regressar à Terra em Junho deste ano, partilhou na sua conta de Flickr e Twitter uma vista sobre Lisboa, onde o “pulmão verde” da cidade ocupa um lugar central (segundo as especificações técnicas do Flickr, esta imagem terá sido tirada no dia 5 de Fevereiro de 2017).


Consultado a 27 de Abril de 2017


Alguns anúncios realizados em stop motion

Neste post venho partilhar alguns anúncios para marcas que foram realizados utilizando a técnica do stop motion. De entre muitos decidi partilhar os seguintes:











Texto da minha autoria e vídeos retirados do Youtube.

Cinemax exibe "Amélia & Duarte"

Curta-metragem premiada com o Sophia na categoria de animação e com os prémios das competições nacionais da MONSTRA e do Cinanima, pode ser vista na próxima sessão, de quarta para quinta-feira, depois das 00h00, na RTP2.
A primeira curta-metragem de Alice Guimarães e Mónica Santos funde os géneros da ficção e da animação narrando a história amorosa de um par que lida com o final de uma relação.

A história de amor de Amélia e Duarte está esgotada e agora restam as memórias depositadas numa Secção dos Amores Perdidos, um arquivo onde se acumulam caixas identificadas com os nomes do casal e que guardam objectos, cheiros, sabores, sorrisos, sentimentos, os instantes da relação.


Link para o teaser: https://vimeo.com/119428279

O filme expõe as memórias que atormentam Amélia e Duarte, citando as recordações que o casal vai desprezando e as decisões que vão sendo tomadas para aniquiliar essas vivências e partilhas que relembram os momentos doces da relação.

A curta-metragem tem um estilo cativante e original, tendo sido realizada através do recurso às técnicas de pixilação e stop-motion. A ambiência technicolor da década de 50, retrata o surrealismo desesperado dos atos do casal e acentua uma impressão cromática sobre o fim do amor.


Site Consultado (25/4/2017): http://www.rtp.pt/cinemax/?t=Cinemax-exibe-Amelia--Duarte.rtp&article=14962&visual=2&layout=8&tm=102

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Elementos essenciais numa narrativa


O texto narrativo tem três partes: introdução, desenvolvimento e conclusão:

– Introdução: Apresenta as personagens, localizando-as no tempo e no espaço.

– Desenvolvimento: Através das ações das personagens, constrói-se a trama e o suspense que culmina no clímax.

– Conclusão: Existem várias maneiras de se concluir uma narração. Esclarecer a trama é apenas uma delas.

O que se pede:

Imaginação para compor urna história cativante que entretenha o leitor, provocando expectativa. Pode ser romântica, dramática ou humorística.

Elementos básicos da narrativa:
Depois de escolher o tipo de narrador que vai utilizar, é necessário ainda conhecer os elementos básicos de qualquer narração.

Todo o texto narrativo conta um fato que se passa em determinado tempo e lugar. A narração só existe na medida em que há acção; esta ação é praticada pelos personagens.

Um fato, em geral, acontece por uma determinada causa e desenrola-se envolvendo certas circunstâncias que o caracterizam. É necessário, portanto, mencionar o modo como tudo aconteceu detalhadamente, isto é, de que maneira o facto ocorreu. Um acontecimento pode provocar consequencias, as quais devem ser observadas.

• Fato – o que se vai narrar (O quê?)
• Tempo – quando o fato ocorreu (Quando?)
• Lugar – onde o fato se deu (Onde?)
• Personagens – quem participou ou observou o ocorrido (Com quem?)
• Causa – motivo que determinou a ocorrência (Por quê?)
• Modo – como se deu o fato (Como?)
• Conseqüências – Geralmente provoca determinado desfecho.

Após definir os elementos da narrativa, basta organizá-los para elaborar uma narração.

QR Code vira forma de “enterro” por falta de espaço na China

 "Os cemitérios do país têm promovido formas inusitadas de oferecer uma lembrança dos entes queridos
Pequim – Milhões de pessoas visitam nesta terça-feira, no chamado Dia de Varrer os Túmulos (Qingming, em mandarim), os túmulos de amigos e familiares queridos nos cemitérios da China, onde a falta de espaço em metrópoles como Pequim requer ideias revolucionárias.
Na capital do país, está cada vez mais claro: a escassez de espaço em uma cidade de quase 22 milhões de habitantes, a necessidade de proteger o meio ambiente e a ditadura tecnológica provocaram grandes mudanças na maneira de lembrar e honrar os mortos. E assim nasceram ideias que vão desde enterros ecológicos a caixas de correio para enviar cartas ao além e códigos QR ao invés de lápides."
Fonte: Notícia da Revista Exame

Stop Motion Pixilação

No 3º período foi nos proposto realizar uma animação de stopmotion utilizando a técnica da pixilação e como tal realizei algumas pesquisas para me informar e inspirar sobre este tema.

Deixo aqui algumas ideias de pixilações que encontrei no youtube:






Texto da minha autoria e vídeos retirados do youtube.

At The Drive In lança clipe em stop motion para a inédita "Hostage Stamps" - veja



O At The Drive In divulgou na segunda feira, dia 3 de Janeiro de 2017, o clipe para a inédita "Hostage Stamps"

A música compõe o próximo disco de inéditas do grupo, in • ter a • li • a, que marca o retorno da banda aos estúdios, 17 anos depois do último álbum, Relationship of Command. O novo disco deve chegar às lojas e serviços de streaming no dia 5 de maio e conta com 11 faixas inéditas





Consultado a 26 de Abril de 2017

Depois dele a fotografia de moda nunca mais foi a mesma


Irving Penn numa retrospectiva no Museu Metropolitan de Nova Iorque. Abre a 24 de Abril.




Quando para apresentar uma exposição se começa pela frase “a maior retrospectiva até hoje do grande fotógrafo americano Irving Penn (1917-2009)” é seguro dizer que a ambição é grande – em primeiro lugar porque é colossal e diverso o seu corpo de trabalho, em segundo porque são muitas as retrospectivas de Penn, profissional com 70 anos de carreira. A “ambição”, já se sabe, não é coisa que assuste o Metropolitan Museum (Met), em Nova Iorque, a instituição que se prepara para a inaugurar, na próxima segunda-feira, muito pelo contrário.


Irving Penn: Centennial (até 30 de Julho) é uma dupla celebração – a do centenário do nascimento deste fotógrafo que se notabilizou, sobretudo, pela fotografia de estúdio (e de moda em particular), marcada por uma atenção desmesurada à composição, absolutamente minimalista e meticulosa em cada pormenor; e a da doação de 150 fotografias da sua autoria, representativas das mais variadas fases e géneros da sua carreira, um presente da Fundação Irving Penn para o Met, anunciado em 2015.





O Met terá nesta doação de 150 fotografias o eixo central da exposição que incluirá outras obras que já pertenciam à sua colecção e vários empréstimos. Ao todo serão 200 imagens, dos retratos que Penn tirou a grandes celebridades do mundo cultural – o escritor americano Truman Capote, o pintor espanhol Pablo Picasso, o realizador sueco Ingmar Bergman, a escritora francesa Colette e a actriz alemã Marlene Dietrich, entre muitos outros – às séries icónicas que fez para grandes revistas de moda, muitas delas protagonizadas pela sua mulher, a bailarina e modelo Lisa Fonssagrives-Penn, que permaneceu um dos seus “temas” favoritos, desde que se cruzaram pela primeira vez nos anos 1940 até à sua morte, em 1992, passando pelas naturezas-mortas, ao mesmo tempo curiosas e intrigantes, e pelos nus femininos.


Site Consultado (25/4/2017): https://www.publico.pt/2017/04/23/culturaipsilon/noticia/depois-dele-a-fotografia-de-moda-nunca-mais-foi-a-mesma-1769184

terça-feira, 25 de abril de 2017

Muita música por todo o país nas comemorações do 25 de Abril

A história do 25 de Abril de 1974 ficará, para sempre, ligada à música. Se o tema ‘E Depois do Adeus’, cantado por Paulo de Carvalho, serviu de primeira senha para o avanço das tropas revolucionárias, ‘Grândola, Vila Morena’, de Zeca Afonso, foi a segunda.

 É por isso que, de norte a sul do País, muitos são os concertos agendados para o dia de hoje. Entre os muitos espetáculos que celebram a Liberdade, destaque para o que Tiago Torres da Silva preparou para este serão, no Teatro da Trindade, em Lisboa. Trata-se de ‘Ary Abril’, um projeto que junta a poesia à música de Ary dos Santos e que, segundo o seu criador, "vai mostrar que Ary ultrapassa todas as gerações e todos os géneros musicais" e que "faz sentido ontem, hoje e amanhã". Em palco, o público encontrará os atores Natália Luiza e Pedro Lamares, e cantoras como Celeste Rodrigues, Susana Félix, Mafalda Arnauth e outras. Se, a norte, Janita Salomé canta ‘O Cravo e a Rosa’ no Teatro Diogo Bernardes, em Ponte de Lima, a sul, em Vila Real de Santo António, Faro, o público é convidado para ver ‘Abril em Concerto’, com Carla Sabino e André Ramos. Ao lado, alguns dos concertos agendados.






Consultado a 25 de Abril de 2017


Isle of Dogs: Novo stop-motion de Wes Anderson ganha data de estreia

Wes Anderson está de volta à cadeira de diretor com seu novo projeto Isle of Dogs. O filme levará o diretor de volta ao mundo do stop-motion no qual estava longe desde 2009 (quando dirigiu O Fantástico Sr. Raposo) e já tem data para estrear.


Inspirado no lendário diretor Akira Kurosawa, o filme ganhou um cartaz em japonês e foi marcado para ir aos cinemas dos Estados Unidos no dia 20 de abril de 2018. Além da fonte de inspiração, o filme também se passará no Japão e contará a história de um jovem na busca pelo seu cão desaparecido.

Novo cartaz:


Consultado a 25 de Abril de 2017

Quando um astronauta se lembra do 25 de Abril

Thomas Pesquet viaja a bordo da Estação Espacial Internacional a 28 mil quilómetros por hora, mas nem por isso se esqueceu de celebrar "a mensagem democrática" dada pela Revolução dos Cravos.




A fotografia foi tirada no dia 9 de Janeiro de 2017, mostra Portugal continental de Norte a Sul, mas o astronauta francês Thomas Pesquet fez questão de partilhá-la hoje, no dia 25 de Abril, “para celebrar a Revolução dos Cravos".


“Bem, não é todos os dias que se pode ver um país inteiro numa única fotografia, especialmente um país que tem tanto para oferecer como Portugal!”, escreveu Pesquet numa mensagem em inglês na rede social de fotografia Flickr. A seguir, em francês, o engenheiro da Agência Espacial Europeia (ESA), actualmente a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em ingês), explica que habitualmente costuma captar fotografias mais aproximadas de Portugal (“que tem uma bela diversidade de paisagens”). Mas “para celebrar a Revolução dos Cravos e a sua mensagem democrática, o que podia ser melhor senão uma vista geral?”



Site Consultado (25/4/2017): https://www.publico.pt/2017/04/25/ciencia/noticia/quando-um-astronauta-se-lembra-do-25-de-abril-1769964

25 de Abril

No dia de hoje celebra-se o fim do regime ditatorial e por isso partilho uma animação em stopmotion que encontrei.

Nessa animação deparamo-nos com o conhecido jogo do Super Mário, mas com o avançar do nível aparecem um conjunto de acontecimentos dispostos cronologicamente e o primeiro é precisamente o do 25 de Abril de 1974.




O Filme que foi feito em stop motion

Anomalisa! é o filme que foi inteiramente realizado em stop motion.
Este filme conta a história de Michael Stone, um orador motivacional que acaba de chegar à cidade de Connecticut. Ele vai direto do aeroporto para o hotel, onde entra em contacto com um antigo caso. Nesta história Michael acaba por conhecer Lisa, por quem se apaixona.

Deixo aqui o trailer deste filme:




Consultei o seguinte site no dia 25 de abril de 2017.



domingo, 23 de abril de 2017

Timeline

Para a criação da timeline solicitada no primeiro exercício de resposta pensada sobre os brinquedos óticos utilizei um site chamado knight lab.

A criação de uma timeline com a ajuda deste site é muito simples.

Primeiramente carrega-se em "Make a Timeline" e somos dirigidos para uma lista de passos a seguir.

De seguida é-nos fornecido um documento do google da qual devemos criar uma cópia e ajustar os dados às nossas preferências.

No fim das edições copiamos o link de partilha na web para um espaço no site e temos a timeline feita pronta a ser partilhada ou publicada onde quisermos.

Deixo aqui o link da timeline que fiz com a ajuda deste site.


Bugs: Definição e como os Eliminar

 Um bug de software é, essencialmente, um erro num programa ou sistema que faz com que o nosso computador funcione de forma indesejada, retornando inputs incorretos, por exemplo. Mas a que se deve a atribuição do nome "bug" (insecto em inglês) aos erros de software?


 Para entendermos o porquê teremos de voltar 70 anos atrás no tempo, para um mundo em que se vivia numa época pós Segunda Guerra Mundial e na qual apenas existiam computadores eletro-mecânicos de grandes dimensões. No dia 9 de Setembro de 1947 foi encontrado um erro no computador Mark II que, estranhamente, não estava a retornar bem os resultados das operações que lhe eram atribuídas. Para o tentar reparar, os funcionários decidiram abrir o computador e encontraram uma traça presa no seu interior, encontrando assim a razão do defeito da máquina.
 Desta forma, passaram a chamar-se "bugs" todos os erros relacionados com softwares de computador.


 São necessários 3 tipos de profissionais para se efetuar o "debugging" (ato de eliminar "bugs") de um software, cada um com uma função específica e vital para o processo. Uma equipa tem de ser composta por "testers", que testam o software de forma a identificar possíveis "bugs", por "developers" (desenvolvedores) que corrigem os erros do código identificados pelos "testers" e, finalmente os "managers" (gerentes) que gerem a qualidade do programa, através dos relatórios que lhes são enviados pelas outras duas partes da equipa e que lhes permitem decidir se o software se encontra, ou não, apto para ser lançado no mercado, para os consumidores.


 Para além disso temos alguns softwares que auxiliam ao processo de "debugging" de um software, dois exemplos são o ReQtest, um software de armazenamento de relatórios e de organização do trabalho de "testers" e "developers", disponiblizado em cloud e, o Atlassian que conta com uma série de Add-Ons que permite a organização da equipa e a otimização da sua performance. 
 Para os mais curiosos, segue aqui um vídeo promocional da Atlassian sobre debugging:


fontes: https://www.youtube.com/watch?v=xoapznj79rE (consultado a 23/04/2017)