sábado, 25 de fevereiro de 2017

Declarações condicionais em JavaScript

 Declarações condicionais são essencialmente utilizadas para realizar diferentes ações com base em diferentes condições. 

Este tipo de declarações chama-se de condicionais, pois atuam com base numa condição proposta pelo programador, fazendo correr código mediante a sua verdade. Por exemplo no código:

if (condição) {
bloco de código
}

 O código presente no bloco de código (delimitado por chavetas) irá ser executado caso a condição apresentada for verdadeira.



 Existem três grandes tipos de declarações condicionais: if, else e else if.

 A declaração if ("se", em português) apenas executará o bloco de código se a condição proposta for verdadeira (igual ao do exemplo acima dado).

 A declaração else ("outro", em português) apenas executará o bloco de código se a condição proposta for falsa, sendo então oposta à declaração if.

 Por fim, a declaração else if ("outro se", em português) serve apenas para apresentar uma nova condição caso a primeira seja falsa.

 Tomemos como exemplo o seguinte código:


 Neste caso, se a condição 1 for verdadeira, apenas será executado o bloco de código 1, no entanto se esta for falsa, o programa irá correr a condição 2, caso esta for verdadeira, será então executado o bloco de código 2, no entanto, se esta também for falsa, será executado o bloco de código 3, pelo facto de ambas as condições serem falsas (não há mais alternativas).

 É de notar que, por se tratarem de palavras reservadas, os termos if, else e else if deverão ser escritos tal como são, sem maiúsculas.
 Para mais informações sobre declarações condicionais em JavaScript, segue aqui um artigo ilustrativo publicado pela W3Schools: https://www.w3schools.com/js/js_if_else.asp

Variáveis e valores em JavaScript

 Javascript, como qualquer linguagem de programação, suporta um conjunto de dados que lhe é característico. O conjunto associado ao JavaScript é composto por três tipos de dados primários: números, strings e booleanos. Conseguimos utilizar estes tipos de dados, ou valores, recorrendo a variáveis.


 Uma variável serve para armazenar valores, para depois nos referirmos a estes recorrendo apenas ao nome a que damos à nossa variável. Declara-se uma variável através do seguinte código: 

var nomeDaVariável = valor //através do sinal de igual atribuímos um valor à nossa variável


 Assim, através da palavra reservada "var", podemos associar um tipo de dado dado (através de um valor), ao nome que atribuímos à variável em que está armazenada.

 Podemos também declarar múltiplas variáveis numa só linha de código, separando-as por vírgulas da seguinte forma: var nomeDaVariável1 = valor1, nomeDaVariável2 = valor2 ... 


 Para além disso, o JavaScript define dois tipos de dados especiais:  nulo e indefinido, que conseguem definir apenas um único valor. Um valor é o que tem de ser calculado, ou que será fornecido posteriormente, como o input do utilizador.

 Assim, um dado nulo está associado à ausência de um valor, a algo que não existe, servindo portanto para esvaziar uma variável. Por outro lado, um valor indefinido está associado, tal como o nome indica, a algo indefinido, atribuindo a uma variável um valor desconhecido, para ser mais tarde identificado. Desta forma, um valor indefinido é usado para declarar uma variável no começo do nosso código, para que depois lhe possamos associar um valor em concreto.


 É de notar que, ao nomearmos uma variável, devemos ter sempre atenção ao tipo de caracteres utilizados, evitando o uso de palavras reservadas (como break, boolean ou public), de maiúsculas (usando sempre camel-case) e de números, ambos para se iniciar o nome.

 Para mais informações sobre variáveis em JavaScript segue aqui um pequeno artigo informativo disponibilizado pela tutorialspoint:  

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Papel transformado em comida com animação Stop Motion

     Estas curtas de animação, realizadas por yelldesign, mostram como pedaços de papel se conseguem transformar em vários pratos, tais como macarrão com almôndegas, uma taça de ramen e Fish & Chips. Estas animações criativas demonstram a "magia" da animação Stop-Motion, mesmo com um conceito e materiais tão simples, o que torna esta série de animações em algo surpreendente e divertido.





Assista a esses vídeos aqui:



PAPERMEAL 1 - Penne Meatballs


PAPERMEAL 3 - Ramen


PAPERMEAL 4 - Fish and Chips





Texto escrito por mim.

Fonte de informação: http://sploid.gizmodo.com/super-fun-stop-motion-animation-turns-paper-into-delici-1784719097
Aconselho o visionamento destes lenços de papel em stopmotion…







...e agora os bastidores!



A animação stop-motion de Megan sobre a situação dos ursos polares que faz chorar


Uma menina foi elogiada pelo Greenpeace UK por criar uma animação em movimento sobre a situação dos ursos polares. Megan Jones, de oito anos, que cresceu a assistir velhos desenhos animados com o pai, foi inspirada a contar a história de como o aquecimento global está ameaçando os ursos polares com a extinção. Megan, que mora em Soham com sua mãe, pai e irmã Bethany, entregou sua lição de casa em tempo e ganhou o prêmio de um professor principal por seu vídeo "agitação", que já foi visto mais de 2.000 vezes on-line Greenpeace UK colocou o video no seu feed Twitter e já foi mostrado em outras escolas em todo o país. Uma escola em Shropshire mostrou-a na assembléia e foi inspirada desde então para organizar um bolo da caridade bake na ajuda dos ursos polares.




Consultado a 24 de Fevereiro de 2017


"Aventura na Madeira" - Episódio 2

Tal como foi referido no meu post anterior dois jovens checos encontram-se a explorar a ilha da Madeira.
E depois do episódio 1 claro que temos que visualizar o episódio 2.

Neste segundo episódio, o mentor deste canal do youtube diz que não tem preferência entre a Madeira e o Porto Santo.

Neste segundo episódio podemos ver a continuação das aventuras dos dois jovens.



Consultei o seguinte site no dia 22 de Fevereiro de 2017

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

"No fim da aventura de Cinegirasol, a rapariga mais bela da freguesia e o jovem tímido ficam juntos e vivem felizes para sempre...
Então e o rival?
Depois de um final feliz, nunca ninguém quer saber dos vilões para nada...
Esta é a história do que se passou a seguir com o garboso rival. Uma história de solidão, sonhos por cumprir e as voltas que a vida dá e que nós damos à vida. Os vilões também têm sentimentos..."

Texto de Bruno Caetano, trabalhador da Easylab,  que descreve o seguinte videoclip


Este stop motion faz os ícones de espera parecerem menos irritantes

Ele pode significar se está a enfrentar uma breve inconveniência ou pode ser um sinal de que se está em um grande problema – de qualquer forma, ninguém quer ver o ícone de carregamento. A menos, é claro, que a bolinha que parece girar eternamente esteja em um stop motion que celebra a espera necessária para que o computador faça o seu trabalho.

Raphael Vangelis disse que levou cerca de um ano e meio para terminar esta compilação de dois minutos, mas só o fazia em seu tempo livre. Ele comprou uma impressora 3D para fazer cada objeto e aprendeu sozinho como utilizá-la. Ah, e tem também um making-of mostrando como o processo foi meticuloso.

O motivo conceitual por trás de realizar um tributo aos ícones de espero por meio do um stop-motion é bem claro, já que é um processo muito lento. Ele diz que o resultado final é “uma homenagem a todo o tempo perdido que passamos coletivamente no limbo digital na esperança de um desenvolvimento súbito em nossa tela”.





Consultado a 23 de Fevereiro de 2017





"Aventura na Madeira" - Episódio 1

Dois jovens Checos , publicaram no Youtube o primeiro episódio das suas aventuras pela ilha da madeira, a esta série de episódios os jovens deram o nome de "Aventura na Madeira".
Este primeiro vídeo começa com um alerta para as dificuldades de aterragem no Aeroporto da Madeira.

Os jovens checos escolheram a freguesia dos Prazeres como local para permanecer na ilha, ao longo desta curta-metragem os jovens apresentam a geografia da região e a rota que decidiram traçar de forma original, nomeadamente através da utilização de stopmotion.




Consultei o seguinte site no dia 22 de Fevereiro de 2017


Top 10 webhosts



Link: https://www.youtube.com/watch?v=U7_uQH3rlLU
Data: 12/2/17

10 truques photoshop para consertar as suas piores fotos



Começando no Photoshop pode ser assustador, especialmente se você nunca usou uma ferramenta de gráficos tão robusta . Com um pouco de esforço, qualquer pessoa pode aprender a se sentir confortável com o Photoshop, mas há uma diferença entre estar confortável no software da Adobe e ser útil com ele.
No entanto, você não necessariamente precisa ser um veterano da indústria de design ou ter completado um curso de nove semanas para trabalhar um pouco de magia com o Photoshop. O aplicativo de edição de imagens pesado pode parecer assustador se você for um iniciante completo, mas esses dez truques levarão você a alguns passos mais perto do domínio do Photoshop. Sempre quis corrigir aquela foto de família ou alguma iluminação estranha que fez a cor da imagem ficar toda horrível? Com essas dicas é uma possibilidade.


Remover objetos das fotos



O truque clássico do Photoshop costumava ser uma tarefa árdua, mas agora é muito mais fácil com a ferramenta Content-Aware Fill, embora não funcione perfeitamente em todas as situações. Use a ferramenta laço para executar uma seleção em torno de seu objeto e alguns dos antecedentes imediatos, em seguida, escolha Editar , Preencher e escolher Content-Aware do drop-down (mantenha a cores Adaptação assinalada também).

Remover manchas de imagens

Content-Aware Fill não é a única ferramenta super-inteligente na coleção do Photoshop: o Spot Healing Brush 'esfrega' pequenas inconsistências, marcas e manchas usando as outras informações na imagem. Escolha a partir da barra de ferramentas (que parece um band-aid), em seguida, pintar sobre os pontos que você deseja se livrar.


Remover um elenco de cores




Photoshop pode rapidamente corrigir as imagens que têm um elenco de cor estranha para eles (muitas vezes causada por iluminação interna ou incomum). Ir para a imagem , ajustes , cores Jogo e clique no botão marcado Neutralize , em seguida, clique em OK . Ele não vai funcionar perfeitamente cada vez, mas ele deve dar-lhe resultados decentes em muitos casos, sem muito manual tweaking necessário.


Suavizar uma imagem

Suavizar uma imagem pode ser difícil de obter direito, mas aqui está um atalho rápido. Primeiro duplique sua camada atual ( Camada e depois Camada Duplicada ), então vá para Filtro , Blur , Gaussian Blur e ajuste o nível para que os detalhes sejam apenas perdidos. Agora tudo que você tem que fazer é ajustar a opacidade da camada borrada. Esse ajuste de opacidade é feito através da caixa de diálogo Camadas. Escolha Layer than Layer Style do que Blending opções . Knock opacidade de 100 por cento para cerca de 50 por cento e você obter um efeito suave amaciamento.

Tire as pessoas da escuridão



É um erro comum: tiro as pessoas com uma janela brilhante ou luz solar deslumbrante no fundo, colocando assim as faces de primeiro plano completamente na sombra preta. Para solucionar a situação, clique em Imagem , Ajustes , em seguida, Sombras / Destaques. Em seguida, para clarear apenas as partes mais escuras de uma imagem, use o controle deslizante superior. Você pode querer aumentar o brilho também.

Adicione um tom sépia (ou outro colorido)

Obter tons em sua imagem é bastante fácil: clique em Criar nova camada de preenchimento ou de ajuste na caixa de diálogo Camadas e escolha Preto e branco e marque a caixa Matiz na caixa de diálogo que aparece. É sepia por padrão, mas você pode alterar isso escolhendo outra cor na caixa adjacente. Outros métodos estão disponíveis, mas este é o mais direto deles.


Deslocar rapidamente uma cor em uma imagem


Uma maneira de deslocar cores específicas sem qualquer seleção é através de uma camada de ajuste de Matiz / Saturação. Vá para Layer than New Adjustment Layer e escolha Matiz / Saturação . Agora clique no dedo (visto na imagem acima) e selecione a cor na tela que você deseja alterar. Agora você pode editar essa cor e apenas essa cor, ajustando Matiz, Saturação e Luminosidade.

Adicione alguns efeitos instantâneos de HDR

Se você esqueceu de usar o modo HDR em seu smartphone, então o Photoshop tem a sua volta: clique em Imagem , em seguida, Ajustes , em seguida , HDRTonificação e tweak afastado, tanto quanto você gosta. O número de opções e controles deslizantes oferecidos aqui pode ser um pouco desconcertante, então você pode querer usar um dos modelos predefinidos ou consultar o documento de ajuda da Adobe .

Colocar uma parte de uma imagem em foco


Se você abrir uma imagem e selecionar Filtro , Blur Gallery e, em seguida , Blur da íris , você pode se concentrar em um objeto em sua foto enquanto o resto fica embaçado. Clique e arraste a seleção para alterar o ponto focal e mova as alças brancas para alterar a resistência das bordas desfocadas. Opções extras para o borrão podem ser acessadas a partir do painel de configurações no lado direito.

Faça as cores das fotos sobressair

Se uma foto parece monótona e aborrecida, abra algo mais vibrante também, depois volte à imagem original e selecione Imagem , Ajuste e Correspondência de cores . Escolha a imagem com a paleta de cores superior como a fonte e sua foto deprimente vem à vida, os resultados podem ser um pouco errática, mas é uma maneira divertida de obter as suas imagens procurando mais atraente.


Data: 23/02/2017

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Vídeo compara cenas do longa “A Bela e a Fera” com animação da Disney

O filme, marcado para estrear no dia 16 de março, é dirigido por Bill Condon e conta com Emma Watson, Luke Evans e Dan Stevens no elenco



Após o lançamento do trailer oficial de “A Bela e a Fera”, o canal Memo Aponte Mille fez um vídeo comparando as cenas do longa com a animação da Disney lançada em 1991. Nele, podemos perceber as semelhanças entre as duas obras.


O longa, marcado para estrear no dia 16 de março, é dirigido por Bill Condon e conta com Emma Watson, Luke Evans e Dan Stevens no elenco.

Seu primeiro trailer, lançado no dia 14 de novembro, se tornou o mais visto de todos nas primeiras 24 horas de divulgação. Ao todo, foram 127,6 milhões de visualizações no Youtube e nas redes sociais.

consultado em 26-02-2017

Folioscópio

Deixo aqui o folioscópio que fiz na aula de omb para verem

video

Campanha em stopmotion para nova linha de motores

A Neogama criou uma campanha em stopmotion para a nova linha de motores da Renault.
Esta nova campanha criada pela Neogama para a Renault destaca a tecnologia de ponta e a eficiência da nova linha de motores.

Esta campanha é constituída por 6 animações de stopmotion.









 















Consultei este site no dia 22 de Fevereiro de 2017 para retirar informações para este post.



Neogama cria campanha em Stop Motion para nova linha de motores da Renault



A nova campanha criada pela Neogama para a Renault destaca a tecnologia de ponta e a eficiência da nova linha de motores 1.0 e 1.6 SCe (Smart Control Efficiency) que equipa a linha 2017 da montadora.

A campanha, 100% digital, é mais um capítulo da estratégia iniciada na campanha de varejo, divulgada na primeira semana deste ano e estrelada pelo ator Bruno Gagliasso: dar ao consumidor “Novos motivos para ter um Renault”.

Captados em linguagem stop motion, os 6 filmes recorrem a maquetes para criar microcenários onde são apresentadas as inovações e os benefícios ao cliente dos novos motores que estão até 10% mais potentes, até 21% mais econômicos e ganharam selo A do Inmetro pelo baixo consumo de combustível.

Uma das tecnologias que ganham destaque na nova campanha criada pela Neogama é o Stop&Start, que desliga o motor automaticamente num semáforo ou outras paragens para aumentar a economia de combustível.

Outra inovação foi inspirada no know-how adquirido pela Renault nas pistas da Fórmula 1: O sistema ESM (Energy Smart Management) de regeneração de energia aproveita a desaceleração do carro para enviar carga à bateria do veículo, reduzindo o consumo de combustível e a emissão de CO².












Consultado a 22 de Fevereiro de 2017

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Sistemas "Cooler"

O sistema de cooling é o que está encarregue em arrefecer o hardware do aparelho electrónico para que não haja sobreaquecimento que provoca uma sobrecarga e chega a queimar as restantes peças do aparelho. Existem 3 coolings diferentes mas que cada um tem as suas qualidade, uns melhores que os outros mas os melhores requerem uma manutenção maior, e é bastante importante que não seja deixado estar principalmente nos aparelhos que requerem um maior processamentos como os computadores porque têm grande facilidade em sobreaquecer.

  1. Air-cooler - Este é o sistema mais comum principalmente em portáteis também por ser o mais prático e mais barato, é comporto por ventoinhas e um dissipador metálico de temperatura. A única manutenção que precisa é que se retire o pó e fibras de tecido das ventoinhas porque isso também aquece o ar e estraga o dissipador metálico
  2. Water-cooler - Este é o mais eficiente e o mais sofisticado, porém a qualidade tem o seu preço, é formado por uma bomba integrada, um dissipador, radiador, mangueiras e um fluido refrigerante que requer uma recarga desse fluido. É mais usado em maquinas com maior frequência porque precisam de uma maior capacidade de arrefecimento.
  3. Cooler heat pipe - Este tipo de cooler os princípios do air-cooler e do water-cooler. Quando o fluido refrigerante percorre um tubo metálico e faz a troca de calor quando o liquido é aquecido, que já passou pelo processador e elevou a sua temperatura. O liquido passa pelo dissipador e faz com que a sua temperatura retorne ao natural e inicia de novo a troca de temperatura entre processador fluido e dissipador

Guia mais especifico sobre cooler para computador:


Exemplo de um water-cooler

Alguns Formatos de Imagem

Ao longo dos anos, foram criados centenas de formatos de arquivo de imagem. Alguns, como Fotografia CD, ganham larga aceitação. Outros geram muita excitação e então desaparecem estes são alguns que talvez conheças:

  • TIFF(Tag Image File Format), pronunciado "tiff", foi desenvolvido originalmente pela Aldus Corporation para salvar imagens criadas por scanners, frame grabbers e programas que editam fotografia. Este formato foi aceitado e apoiado amplamente como um formato de transferência de imagem não amarrado a hardware de computador. O TIFF também é um formato popular para aplicações de publicação. Existem muitas variações do formato, chamadas extensões, assim você pode ter problemas ocasionais ao abrir um de outra fonte. Algumas versões são comprimidas usando o LZW ou outros métodos de lossless. Arquivos TIFF suportam cores de até 24-bit 
  • PICT formato, pronunciado "pick", foi introduzido junto com o software MacDraw para o Macintosh. Se tornou desde então um padrão de Macintosh .
  • EPS (Encapsulated PostScript), pronunciado uma letra de cada vez " E-P-S, " usa um formato desenvolvido pela Adobe para impressoras de PostScript. Estes arquivos geralmente têm duas partes. A primeira é uma descrição de texto que diz a uma impressora de PostScript como fazer para produzir uma imagem. A segunda é uma imagem bit-map. Uma vez uma imagem salvada no formato de EPS, você pode importá-la em outros programas e pode dimensioná-la como quizer. Porém, seu conteúdo é freqüentemente não editável exceto através de alguns programas como o Ilustrador da Adobe. Por isto, estes arquivos geralmente são criados ao término do processo quando eles são próximos de serem incorporados em uma publicação impressa.
  • BMP, pronunciado uma letra de cada vez " B-M-P " usam um formato bitmap do Windows. Estas imagens são armazenadas em um formato dispositivo-independente bitmap (DIB), que permite ao Windows exibir o bitmap em qualquer tipo de dispositivo de exibição. O termo " independente de dispositivo " significa que o bitmap especifica a cor do pixel em uma forma independente do método usado por um dispositivo de exibição para representar a cor destes arquivos.
Consultei este site a 21/02/2017

"Logan" e as cenas secretas


Só estreia a 2 de março em Portugal, mas fica já o aviso: nem pense em levantar-se da cadeira do cinema quando os créditos de “Logan” aparecerem no ecrã. O novo filme do universo de “X-Men” tem uma cena escondida depois dos créditos que merece ser vista, apesar de ainda ser secreta.No filme realizado por James Mangold, Hugh Jackman regressa como Wolverine — ou Logan — num futuro próximo, em 2029, onde há duas décadas que não nascem mutantes. Com os números a diminuir, o Professor X (Patrick Stewart) perdeu a esperança e acha que a evolução não continuou.

Este é o terceiro filme centrado na personagem, depois de “Wolverine”, em 2013, e “X-Men Origens: Wolverine”, de 2009.
Logan vive como um motorista de limusine, longe de toda a ação possível e escondido do seu próprio legado. Mas tudo muda quando uma mulher misteriosa (interpretada por Elizabeth Rodriguez) pede a ajuda de Logan com Laura (Dafne Keen), uma jovem mutante que está a ser perseguida por forças do mal.O filme também tem no elenco Boyd Holbrook, Stephen Merchant e Richard E. Grant. Inspirada nas personagens de banda desenhada da Marvel, a saga de “X-Men” no cinema começou em 2000.
Consultei este site a 21/02/2017

Mr. Bean

Vejam este fantástico clip


De Apple para Android

A Apple poderá estar a mudar de estratégia e, em vez de manter as suas aplicações oficiais exclusivas aos seus utilizadores, estas poderão tornar-se disponíveis para os utilizadores do sistema operativo do Google. A primeira aplicação a ser lançada foi a Apple Music, com o objetivo de perceber como será a adesão dos utilizadores dos sistemas operativos concorrentes.

Esta é uma excelente notícia para todos os utilizadores do sistema operativo da Google, mas principalmente para os novos utilizadores do android, que trabalhavam com dispositivos da Apple. Assim, podem continuar a utilizar as aplicações com que estavam habituados a trabalhar, tornando a troca de sistemas operativos muito mais fácil.


Consultei este site a 21/02/2017



segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Introdução ao JavaScript




Link: https://www.youtube.com/watch?v=skQmZdAQpaI
Data: 20/02/17

Animação chega em Março a Lisboa numa Monstra à italiana



A 16.ª edição do festival, que decorre de 16 a 26 de Março, terá várias estreias mundiais – entre as quais uma secção Triple X –, vidrões animados, realidade virtual e candidatos aos Óscares.


16.ª edição da Monstra – Festival de Animação de Lisboa, que decorrerá de 16 a 26 de Março, tem Itália como país convidado e realizadores consagrados como Enzo D'Alò ou Bruno Bozzetto estarão presentes com filmes e masterclasses – e o agora candidato ao Óscar Claude Barras vem acompanhar a estreia portuguesa do nomeado A Minha Vida de Courgette.


"É um festival sob o signo do olhar", disse o director do festival, Fernando Galrito, e com destaque para "a profundidade muito grande" do olhar italiano, além de novidades e pistas para o futuro como vários eventos em torno da realidade virtual e o piscar de olho aos adultos com a secção Triple X.


Na apresentação da programação, que decorreu na manhã desta quinta-feira no Instituto Italiano de Cultura, em Lisboa, Galrito destacou várias iniciativas do evento, da retrospectiva sobre Pinóquio na Cinemateca (que irá do clássico de 1940 de Walt Disney até ao mais recente filme, por Enzo D'Alò) à competição de longas, curtas e curtíssimas e à exibição de 516 filmes (depois de um número recorde de candidaturas, 2380).

Com 57 curtas (seis portuguesas) e 30 longas (outras seis) a concurso, haverá três estreias mundiais nesta Monstra. O Hino do Coração, de Tatsuyuki Nagai, abre a competição em que participam também a courgete de Barras, Ludovigo e Luca – A Grande Corrida do Queijo, de Rasmus A. Sivertsen, Louise à Beira-Mar, de Jean-François Laguionie, Molly a Monstrinha, de Ted Sieger, Michael Ekblad e Matthias Bruhn, e Window Horses – A Epifania Poética Persa de Rosie Ming, de Ann Marie Fleming. No campo das curtas, 13 portugueses disputam o Prémio Vasco Granja/SPA.

O festival terá ainda espaço para várias retrospectivas, entre as quais a do trabalho de Gianluigi Toccafondo (autor do póster da Monstra), que abre o festival, bem como os tributos a Fyodor Khitruk, "um dos maiores mestres do cinema de animação russo e mundial", e Eduard Nazarov. Voltarão ainda Persépolis, Chronopolis e Max e Companhia e o clássico do anime e da manga Ghost in The Shell: The New Movie regressa num novo filme (e antes da estreia da versão de acção real com Scarlett Johansson), realizado por Kazuchika Kise.

Olhando para a frente, e para o presente – "a realidade virtual e a animação estão no top, toda a gente faz e quer aprender a fazer", sublinha o apaixonado director do festival –, a Monstra recebe várias iniciativas e um painel especial dedicado à realidade virtual. Aprender como animar com a técnica num workshop (360o VR Guerrilha Filmmaking) ou debater o seu potencial e experimentar a tecnologia será possível num painel no dia 18 de Março no São Jorge (inscrições, no site da Monstra, já quase esgotadas), com a participação de Rachid El Guerrab da Google Spotlight Stories), Tim Ruffle (realizador que colabora com os estúdios Aardman) ou o português Rui Guedes (da Ground Control Games).

Este ano, a Monstra continua com epicentro no Cinema São Jorge, em Lisboa, mas passará também por outras salas como o Cinema Ideal ou o Cinema City em Alvalade. O festival, no âmbito da sua parceria à italiana, vai também cruzar-se com a Festa do Cinema Italiano 8 1/2 e receber um total de 80 curtas e oito longas de origem italiana. A organização do evento tinha já anunciado em Janeiro a programação da secção infantil e familiar Monstrinha, em que Itália era já o país em destaque. Da Monstrinha fazem parte, entre outros títulos, o candidato ao Óscar de Melhor Filme de Animação A Minha Vida de Courgette (França), e a nomeada para o Óscar de Melhor Curta-Metragem de Animação Blind Vaysha.


A Monstra descreve-se como um festival "que lança modas", sorri Galrito, e quer deixar uma marca no espaço público e prendas para os espectadores. Por isso, seis vidrões de Lisboa vão ter códigos QR que, quando na mira dos smartphones, revelarão que as suas pinturas são animadas – e darão "prendas" aos primeiros a encontrá-los. A Ovelha Choné vai passar ao ar livre no Largo do Intendente (3 de Março às 22h) e todas as crianças (em 2016 foram 18 mil a passar pela Monstra) terão direito a um zootrópio feito de cartolina e um lápis Viarco, por exemplo. O músico Tim é o comissário da secção ClipAnim e Bill Plympton trará o seu novo filme, Vingança, a Lisboa.

Pela primeira vez depois de uma tentativa em 2016, a Monstra terá no Ideal uma sessão dedicada à animação para adultos. Triple X é para maiores de 18 mas não toca a pornografia, prometeu Fernando Galrito, antes "uma sensualidade muito bonita".

A média de espectadores do festival tem vindo a aumentar e, graças também às suas actividades junto das escolas e presenças internacionais, em 2016 reuniu 57 mil espectadores.


Data: 20/02/2017



Rogue One: Uma História Star Wars ganha curta em stop motion da Hot Toys

Foco é no personagem de Donnie Yen

Em comemoração ao lançamento de Rogue One: Uma História Star Wars, a Hot Toys divulgou um curta em stop motion, com o colecionável de luxo de Chirrut Îmwe:


Data da consulta: 20.02.2017

Photoshop ou bom equilíbrio? Nova foto de Kendall Jenner causa polémica

Kendall Jenner partilhou uma imagem no Instagram que está a semear a discórdia.

Na fotografia em questão, resultante da sua mais recente produção fotográfica, a jovem de 20 anos posa de pé, em cima de um cavalo. Sim, isso mesmo. Aparece impávida e serena em cima do animal.

Os seus mais de 74 milhões de seguidores ficaram confusos com as sombras na foto e muitos questionaram se não teria sido digitalmente alterada.

"A magia do Photoshot", sugeriu um utilizador.

"Meus, o cavalo é falso, relaxem", especulou outro.

"As orelhas na sombra não correspondem às do cavalo. Quase me enganaram", rematou outro fã.


Data da consulta: 20.02.2017

Como clarear dentes em fotos no Photoshop


O Photoshop tem um efeito que pode ajudar a tratar a foto e deixar dentes mais brancos. Com poucos cliques é possível clarear aquele sorriso amarelado das suas selfies antes de postar nas redes sociais. O recurso é acessado pelo computador e o editor está disponível em português. Já o resultado da imagem pode ser salvo no PC. Quer descobrir como usar? Confira o passo a passo neste tutorial.


Passo 1. Para começar, no Photoshop, clique em “Arquivo” e depois em “Abrir”. Escolha a imagem que deseja clarear os dentes e confirme em “Abrir”;




Passo 2. Quando abrir a foto no Photoshop, clique em “Camada” na barra de menu do topo. Depois selecione “Nova camada de ajuste” e clique em “Vibratilidade”;

Passo 3. Na confirmação da ferramenta que abrir na tela, marque a caixa de texto em “Usar Camada Anterior para Criar Máscara de Corte”. Depois clique em “Ok” para aplicar;




Passo 4. Agora, clique duas vezes na camada lateral e selecione as “Propriedades de Vibratilidade” (botão em formato de pirâmide). Ajuste a “Vibratilidade” para -60 ou -50 (conforme a tonalidade de branco ideal dos dentes na sua foto). Uma dica é não deixar muito branco para não parecer artificial;


Passo 5. Em seguida, clique duas vezes na Máscara da Vibratilidade (na camada lateral em branco) e selecione as “Propriedades de Máscaras” no ícone do topo (em formato quadrado). Clique em “Inverter”;~


Passo 6. Para clarear os dentes, clique no ícone de “Pincel” na barra de ferramentas lateral do Photoshop. Depois, ajuste escolhendo uma opção mais suave e regule o tamanho para clarear os dentes sem interferir ou borrar no restante da imagem (normalmente um pouco menor do que os dentes/sorriso);


Passo 7. Por fim, vá clareando manualmente seus dentes e note o resultado. Vale ter atenção para não clarear demais as gengivas, nem boca e muito menos exagerar para não deixar o dente artificialmente branco. Para um melhor resultado use o atalho de teclado (CTRL+ e CTRL -) para aumentar e diminuir o zoom na imagem e ver mais detalhes;


Passo 8. Veja a diferença antes e depois do efeito para clarear os dentes no Photoshop;




Passo 9. Para salvar a imagem editada clique em “Arquivo”, no menu do topo, e depois em “Salvar como”. Altere o nome, se preferir, e escolha o formato final da foto (normalmente é usado o Jpeg). Confirme em “Salvar”.




Site consultado: como clarear dentes em photoshop

Data: 20/02/2017



Vogue acusada de usar Photoshop na capa de março

A capa mais recente da edição norte-americana parece ter sido alvo de manipulação ou, então, de uma mera ilusão ótica. No centro da polémica está a modelo "plus size" Ashley Graham.



“O que aconteceu à mão de Gigi Hadid?” A pergunta surgiu em diferentes meios de comunicação assim que a Vogue norte-americana partilhou a sua mais recente capa. A edição de março da revista tinha como intenção celebrar todos os tipos de beleza, mas a publicação acabou por ser acusada, pelos leitores, de usar Photoshop.

Na capa de março figura um conjunto de jovens mulheres abraçadas umas às outras numa praia, entre elas Gigi Hadid e Ashley Graham, a modelo plus size que está a revolucionar a indústria da moda e que, neste caso, está no centro da polémica: além de ser a única mulher com a mão sobre a perna, à volta da sua cintura está a mão de Hadid que, na fotografia, parece anormalmente mais longa. A alegada discriminação parece óbvia e esta é a pergunta que muitos fazem: será que a Vogue manipulou a imagem para que Graham parecesse mais magra? Não esquecer que a revista de março tem como mote a diversidade da beleza feminina.

Não se sabe ao certo o que está em causa — se ilusão ótica ou se manipulação de imagem –, uma vez que a bíblia da moda, como a Vogue é conhecia, ainda não se pronunciou sobre o assunto. Até lá, e caso o faça, os comentários de protesto dos leitores acumulam-se nas redes sociais, ainda que Ashley Graham já tenha esclarecido, via Instagram, que a pose com que foi fotografada para a capa foi escolhida por si e não imposta pela Vogue: “Eu escolhi posar assim… ninguém me disse para fazer o quer que fosse”.


Data da consulta:19.02.2017

Com saudades do Windows XP? O ReactOS 0.4.4 está aqui!

O ReactOS é um sistema operativo gratuito e de código aberto, muito semelhante ao Windows, que reflete um esforço para criar uma alternativa em Software Livre ao Microsoft Windows, mantendo a compatibilidade com o hardware e software existentes.

Recentemente foi lançado o  ReactOS 0.4.4. Conheça as novidades.



Como sabemos, atualmente existem diversas diversos sistemas operativos com os mais diferentes objetivos. Uns são mais populares em determinados países, outras mais direcionadas para a investigação, outros para o utilizador…enfim, há para todos os gostos.

Depois de o apresentarmos em 2011 e do ensinarmos a instalar aqui, hoje a nossa sugestão volta ao ReactOS pois foi disponibiliza uma versão nova.

Tal como o Windows, o ReactOS oferece diversas funcionalidades que permitem ao utilizador controlar facilmente o ambiente do seu sistemas. Está disponível, por exemplo, um gestor de serviços, uma interface de configuração do sistema. O ReactOS  traz também um cliente para Remote Desktop, o tradicional Explorer para gestão de ficheiros e diretórios, um gestor de periféricos e até o popular Painel de Controlo.



Além das funcionalidades já apresentadas, está também disponível um gestor de aplicações, onde podemos facilmente instalar as aplicações que mais usamos, como por exemplo, o browser, players de musica, clientes FTP, OpenOffice, Notepad++,etc. Está também disponível um terminal.



Data: 19/02/2017
Fonte: https://pplware.sapo.pt/microsoft/windows/saudade-do-windows-xp-experimente-reactos/

Como adicionar Javascript a um documento HTML


Para adicionar JavaScript a uma página deve ser utilizada a tag <script>, podendo fazer-se essa inserção de duas formas:


1. Inserindo códigos no próprio documento HTML (inline):

Utiliza-se a tag <script>, com o valor do atributo type = "text/javascript", escrevendo-se o código JavaScript dentro dessa tag.

Exemplo:

<script type="text/javascript"> 
alert('Olá mundo!');
</script>

2. Relacionando um arquivo externo no documento HTML:

Utiliza-se a tag <script>, com o valor do atributo type = "text/javascript",  preenchendo o atributo src da tag com o caminho para o arquivo em questão.

Exemplo:

<script type="text/javascript" src="js/meu-arquivo.js"></script>






domingo, 19 de fevereiro de 2017

Variáveis na programação

  As variáveis no JavaScript escolhemos o nome e devem ser sempre únicos. O nome pode conter letras, dígitos, underscores e o símbolo do dólar mas só pode começar com letras, underscores e símbolo do dólar (porém é má prática começar com underscore e símbolo do dólar) e as variáveis não podem ser palavras reservadas do JavaScript.

  Nas outras linguagem de programação a funcão das variaveis é praticamente a mesma, por vezes mudam coisas ligeiras de linguagem para linguagem, eu pessoalmente fiz um projecto em python e funcionou praticamente tudo na base disto e de "if" "else" e "elif".

  Isto funciona como álgebra, que escolhemos a variável, damos valores, e fazemos contas contas as variáveis
ex:

var x = 3;
var y = 2;
var z = x + y;
z = 5;

O sinal de igual (=) é uma atribuição operatória ou seja diferente do (=) na álgebra se não este exemplo não faria sentido
x = x + 6

As o nome das variáveis pode ser qualquer um desde que tenha as restrições que disse em cima, não há limite de caracteres, para declarar a variável metemos o nome a seguir a "var" e os valores podem ser qualquer coisa, como palavras para formar uma frase com varias variáveis ou números para fazer contas

ex:
var idade = 17;
var sujeito = "João Neves";

Para mais especificações das variáveis

Swift

  Swift é uma linguagem de programação multiparadigma criada pela Apple para desenvolvimento de programas para iOS e OS X. Apresentada na Apple's 2014 Worldwide Developers Conference, Swift foi projetada para trabalhar com os frameworks da Apple, Cocoa e Cocoa Touch, e com códigos em Objective-C. 

Resultado de imagem para swift linguagem programação


fonte: http://www.apple.com/br/swift/

Videojogos- CryEgine

CryEngine (tipicamente estilizado como CryENGINE) é uma engine de jogo usada no jogo de tiro em primeira pessoa Far Cry. A engine foi originalmente desenvolvida pela Crytek como uma demo tecnológica para a Nvidia, mas quando a companhia viu seu potencial, a transformou em um jogo.
Quando placas de vídeo com suporte a sombreamento de pixels e vértices foram lançadas, a Crytek lançou a versão 1.2 da engine, que usava de algumas das suas capacidades para melhores gráficos.
Posteriormente, a companhia desenvolveu a CryEngine 1.3, com suporte adicional a iluminação HDR.
A engine foi licenciada à NCSoft para seu MMORPG Aion: The Tower of Eternity.No dia 30 de março de 2006, a Ubisoft adquiriu todas as propriedades intelectuais da franquia Far Cry e uma licença perpétua para o uso da edição Far Cry da CryEngine.

Ruby

  Ruby é uma linguagem de programação interpretada multiparadigma, de tipagem dinâmica e forte, com gerenciamento de memória automático, originalmente planejada e desenvolvida no Japão em 1995, por Yukihiro "Matz" Matsumoto, para ser usada como linguagem de script. Matz queria uma linguagem de script que fosse mais poderosa do que Perl, e mais orientada a objetos do que Python. Ruby suporta programação funcional, orientada a objetos, imperativa e reflexiva. Foi inspirada principalmente por Python, Perl, Smalltalk, Eiffel, Ada e Lisp, sendo muito similar em vários aspectos a Python. Atualmente, Ruby é a 10ª linguagem de programação mais popular do mundo, de acordo com o Índice Tiobe.

Resultado de imagem para ruby linguagem de programação


fonte: http://www.ruby-lang.org/pt/about/

Videojogos- Unreal Engine

Unreal Engine é um motor de jogo desenvolvido pela Epic Games, usado pela primeira vez em 1998 no jogo de tiro em primeira pessoa Unreal, este tem sido a base de muitos jogos desde então, incluindo Unreal Tournament, Deus Ex, Turok, Tom Clancy's Rainbow Six 3: Raven Shield, Tom Clancy's Rainbow Six Vegas, America's Army, Red Steel, Gears of War, BioShock, BioShock 2, Tactical Ops: Assault on Terror, Borderlands, Destroy All Humans! Path of the Furon, Mirror's Edge,Tekken 7, Batman: Arkham Knight, Mortal Kombat X, Section 8 , Life is Strange e muitos outros. Embora usado inicialmente para jogos de tiro em primeira pessoa, a Unreal Engine tem sido usada com sucesso em uma grande variedade de gêneros de jogos.

O núcleo desta engine é escrito em C++, possibilitando a portabilidade, sendo que esta suporta múltiplas plataformas, incluindo Microsoft Windows, Linux, Mac OS e Mac OS X em computadores pessoais, e consolas como Dreamcast, GameCube, Wii, Wii U, Xbox, Xbox 360, Xbox One, PlayStation 2, PlayStation 3, Playstation 4.

Guerra de Camisolas

Mudaram de T-shirt mais de cem vezes cada um. Tiraram fotografias individuais de cada T-shirt diferente que vestiam. Neste projeto as T-shirts não são manipuladas por intermédio de photoshop. Trata-se de T-shirts diferentes para cada frame da animação. O vídeo foi exportado em 30fps, enquanto que a animação da T-shirt se move a 6fps (com algumas exceções, em que se move mais rápido). Assim, para cada T-shirt, usaram 5 fotografias. A animação dos indivíduos Rhett & Link move-se a 30fps, mas as animações das T-shirts são um pouco mais lentas. Existem alguns pontos em que o movimento parece tão suave que se assemelha a um vídeo, mas isso deve-se ao facto de, nessas partes, não se ter verificado mudança nas T-shirts.


Mouse Grid

Algo muito comum que é implementado nos aparelhos actualmente é fazer com que o aparelho receba ondas sonoras com o microfone, compreenda as ondas que nós produzimos e passa a texto ou abrir certos ficheiros.
 Um teste que um jovem fez foi, usar essa ferramenta para mexer num jogo de computador, e para que isso funcione ele activava com a voz e dividia o monitor em 9 partes iguais tipo sudoku, escolhia o numero da zona que queria e podia escolher para Seleccionar o que tivesse dentro dessa divisão ou voltava a criar mais nove divisões dentro dessa divisão para poder seleccionar um área mais especifica.
 Ele fez um vídeo no youtube para demonstrar como é que funcionava e para mostrar o seu resultado, não foi propriamente positivo porque demorava bastante tempo e por vezes a area que ele queria escolher ficava ligeiramente ao lado da que supostamente foi escolhida.
Video do teste:
https://www.youtube.com/watch?v=XplgDoLyJxw

Explicação mais detalhada:
http://www.nuance.com/products/help/dragon/dragon-for-pc/enx/professionalgroup/main/Content/CommandandControl/using_your_mouse_with_mousegrid.htm




Javascript: variáveis

Variável é um dos conceitos mais importantes no estudo de programação, independente da plataforma ou linguagem utilizada. Uma variável referencia um dado espaço na memória do computador utilizado para guardar informações que serão usadas em programas. Basicamente, as variáveis armazenam valores.




Em Javascript, para fazer a declaração de uma variável utiliza-se a palavra reservada var, seguida do nome da variável e, opcionalmente, atribui-se um valor à variável, adicionando o operador de atribuição  =, seguido do valor. A declaração deve terminar sempre com um ponto e vírgula ( ; ).
  1. <script type="text/javascript"> 
  2. var nome = "Gabriel Mendonça"; 
  3. var idade = 25; 
  4. </script>
Para facilitar a compreensão do código, deve-se sempre escolher um nome que identifique o tipo de dado a ser armazenado, devendo-se evitar começar o nome da variável com números ou utilizar termos que constituem palavras reservadas que o Javascript utiliza para os seus próprios propósitos, como var, function, if, entre outros.

Snapchat gasta US$ 400 milhões por ano com serviços de cloud do Google







Nos próximos cinco anos, a Snap, empresa dona do Snapchat, deverá gastar pelo menos US$ 2 bilhões com a Google pagando por serviços de cloud computing. Os valores constam dos documentos enviados pela empresa à SEC (Security and Exchange Commission) nos Estados Unidos, por conta do pedido de abertura de capital (IPO) aberto nesta quinta-feira (02/02).
A conta anual de nuvem da Snapchat é de US$ 400 milhões, praticamente equivalente a toda receita gerada pela startup em 2016, que segundo os documentos foi de cerca de US$ 404 milhões.

Em troca desse compromisso de compra - e confiança -, a Snap vai receber desconto no preço dos serviços, embora não esteja claro nos documentos o tamanho desses descontos. A compra de serviços de cloud na Google se explica pela natureza dos negócios da Snapchat e pelo fato de que a empresa começou sua vida operando na plataforma AppEngine da Google como uma oferta de serviço.

Diferente do que está acostumada no mercado de buscas, a Google não é o maior player no mercado de serviços de nuvem, perdendo de longe para a Amazon e Microsoft. Mas exibir um contrato desse tamanho de serviços de nuvem com uma das estrelas da social media atual certamente funciona como um belo endosso para a plataforma.


Fonte: http://idgnow.com.br/ti-corporativa/2017/02/03/snapchat-gasta-us-400-milhoes-por-ano-com-servicos-de-cloud-do-google/

Telemóvel indestrutível

Este telemóvel aguenta TUDOOO :P 


Vencedor do concurso de programação da Google não tem acesso à internet








O Google Code-in 2016, nada menos do que uma das competições de programação mais disputadas do mundo, tem entre seus vencedores um exemplo do que é esforço. Isso porque o campeão do ano não apenas foi o primeiro vencedor africano do concurso, como também está atualmente vivendo a 370 km de distância de sua cidade, na casa de primos na cidade de Laundê, a capital de Camarões – tudo porque não há internet onde ele mora.

Nji Collins Gbah, um jovem estudante de 17 anos, vivia em Bamenda e aprendeu a programar sozinho em dois anos. Na época, a cidade onde morava tinha acesso à internet, o que permitiu a ele estudar online e através de livros.

Usando seus conhecimentos, Nji entrou no concurso, levando uma semana para fazer seu primeiro trabalho para a competição. Ao fim das inscrições do Google Code-in 2016, o estudante já havia entregado 20 trabalhos, em todas as cinco categorias do evento.



Fonte: https://www.tecmundo.com.br/programacao/114243-vencedor-concurso-programacao-google-nao-tem-acesso-internet.htm

Mini câmera de ação filma em 4K e tem até quatro horas de bateria

A Alpha é uma das menores câmeras 4K do mundo, superando a antecessora do mesmo fabricante, Mokacam. Com melhor qualidade de imagem e dimensões que a fazem 35% menor que uma Hero5 da GoPro, a Alpha superou metas de arrecadação no Indiegogo com facilidade.

São duas versões, a Alpha e a Alpha-S, mais equipada: a top de linha tem um processador Ambrella, sensor da Sony e permite gravar vídeos em 4K a 30 quadros por segundo, ou em Full HD a 120 e pode ter autonomia de quatro horas, com o uso dos acessórios.




Embora o diferencial principal da Alpha seja o tamanho, é importante ter em mente que ela só é efetivamente a menor do mundo quando usada apenas com a base, sem o LCD rotativo e a bateria magnética, que pode ser fixada na Alpha para aumentar a vida útil. Com a bateria e a tela fixadas à Alpha, a câmera atinge quatro horas de autonomia.

A câmera é à prova d’água com o uso de um case específico e, de acordo com os seus criadores, apresenta melhor performance em situações de pouca luz, ponto fraco do modelo anterior. Com conectividade Wi-Fi, a câmera permite a transmissão ao vivo por meio de aplicativos para Android e iOS que, por sua vez, possibilitam ao usuário redistribuir o conteúdo pelas redes sociais.O monitor rotativo da Alpha funciona como a tela LCD de câmeras de tamanho convencional. Além de permitir acompanhar a gravação de um vídeo, ela conta com comandos extras, acessíveis com o toque dos dedos.




Fonte: http://www.techtudo.com.br/noticias/noticia/2017/02/mini-camera-de-acao-filma-em-4k-e-tem-ate-quatro-horas-de-bateria.html