sábado, 4 de fevereiro de 2017

As boas práticas da programação em WebDesign

 O ato de programar é semelhante ao ato de escrever um livro, na medida em que, em ambos através de uma linguagem geram resultados: num livro há uma mudança do estado do leitor, e, na programação uma mudança do que estejamos a programar (uma página web por exemplo).

 Como tal, tal como um escritor deve procurar respeitar um conjunto de normas ao escrever um livro (gramática, capa, índice...) assim também o deve fazer um programador. Mas quais são as boas práticas da programação.

  Um programador deve ter sempre em atenção a organização do seu projeto. Desta forma, deve criar uma pasta para o armazenamento de todos os ficheiros que o compunham (imagens, ficheiros em HTML ou CSS, vídeo...). Para além disso, deve criar dentro dessa pasta, várias subpastas para o armazenamento de ficheiros que não sejam HTML, dando-lhes nomes ilustrativos.


  Para além disso, tal como num livro científico se dá o nome à página inicial de Índice, à primeira página de um site deve-se sempre dar o nome de "index.html" (índice em português), pois é esta a página que vai ligar todas as componentes do nosso Website. Outra norma muito importante é a resolução das imagens que usamos, a qual não deve ter mais de 1200 pixeis na sua maior componente.

 Ao se programar deve-se também ter em atenção os nomes que damos aos ficheiros que integram o nosso código, evitando ao máximo o uso de caracteres maiúsculos, de acentos e de cedilhas,

 Por fim, ao escrevermos "código" devemos não só indentar, ou seja, procurar alinhar elementos "irmãos" e adicionar alguns espaços com a tecla tab (4 espaços definidos como padrão) de forma a organizar alguns elementos "filhos" , assim como adicionar alguns comentários ao longo do código. Em CSS, adicionamos comentários através da seguinte tag: /*..*/, enquanto que em HTML se adiciona comentários através da seguinte tag: <!--...-->. Um software que permite indentar automaticamente o nosso código é o seguinte: http://jsbeautifier.org/

 E são estas as principais normas que qualquer programador deve adotar de forma a melhorar a sua programação.

Sombras em CSS

 A linguagem CSS tem como principal função estilizar uma página web, editando elementos HTML com a adição de bordas, cor, margens, etc. Por isso, caso queiramos adicionar alguma profundidade a uma componente do nosso site o CSS é o nosso melhor amigo, nomeadamente com a criação de sombras. Mas qual é o processo de introdução de sombras em CSS?

 Podemos adicionar sombras a dois elementos de HTML: a caixas e a texto.

 Para adicionarmos sombras a elementos caixa (divisões por exemplo), fazêmo-lo através do código seguinte (em CSS): box-shadow: "x"px "y"px "b"px "s"px cor; em que x representa um valor desejado em pixeis para distanciar a sombra para a direita do elemento e em que y representa um valor também em pixeis, mas desta vez para distanciar a sombra para baixo do elemento.

 Por outro lado, o valor de b (em pixeis) é o que se dá para aumentar o esborratamento (blur em inglês) da sombra, já o valor de s (também em pixeis) estende mais a sombra para os valores de x e y que são dados à sombra, adicionando-se, finalmente, uma cor à sombra. É de notar que também podemos fazer com que a sombra seja representada no interior da caixa adicionando a palavra inset à linha de código (em primeiro lugar), obtendo assim um resultado semelhante ao seguinte:


 O processo de adição de sombras a texto é semelhante ao de adição de sombras a uma caixa, não tendo, no entanto, a opção de se "esticar" a sombra (valor de "s"), nem a opção de se criar uma sombra interior.

 Para os mais interessados em dar alguma profundidade a elementos de HTML, segue aqui um link de um software interativo, que permite entender as componentes desta propriedade de CSS: http://www.cssmatic.com/box-shadow

Div e Span, duas ferramentas de HTML bastante importantes

 Ao programarmos em HTML devemos ter sempre em consideração a seleção de elementos do nosso código para facilitar o tratamento estético do nosso Website. Nesta vertente temos duas grandes ferramentas de seleção: a tag <div> e a tag <span>.

 Div, acrónimo para division (divisão em inglês), é uma ferramenta que permite o armazenamento de elementos, criando um "bloco contentor". A principal vantagem do uso de divisões ao longo do nosso código é a flexibilidade que traz no que toca à adição de estilo aos elementos que se integram na nossa divisão, isto é, se atribuirmos um atributo de identificação em HTML à nossa divisão da seguinte forma: <div id="estilo"> Conteúdo </div>, em CSS todas as alterações que dermos a esse atributo serão também aplicadas a todo o conteúdo da divisão.


 Já o Span tem a função de selecionar apenas partes de texto para que possam ser posteriormente estilizadas em CSS (com o mesmo método acima apresentado) ou então no próprio HTML através do seguinte código: <span style= "estilo que desejamos aplicar"> Texto </span>. Desta forma,
conseguirmos aplicar ao texto selecionado pela tag <span> qualquer estilo que desejemos (cor, cor de fundo, tamanho, enchimento...).
  
 Para mais informações seguem aqui dois links da W3Schools que explicam em detalhe ambos os conceitos: http://www.w3schools.com/TAgs/tag_div.asp


Stop motion que levou 5 anos a ser feito

Ainda na mesma temática do meu último post, o de um stop motion do crescimento de uma rapariga desde o seu nascimento, aqui deixo o de um homem que durante 5 anos não cortou o cabelo. Este vídeo chamou-me especialmente à atenção visto que no título é referido o tipo de vídeo Timelaps e, quando o visualizamos, verificamos que se trata de um grande conjunto de fotografias, sendo pelo contrario considerado um  stop motion. Durante uma aula, o professor fez questão de nos explicar  a diferença entre ambos.


A animação em Claymation mais fluida de sempre

     Um canal do Youtube chamado Guldies lançou uma pequena animação em stop motion feita em barro que possui uma fluidez de movimentos simplesmente impressionante. Apesar da animação, chamada de Magic Clay, ter uma história simples, pois é apenas sobre uma pessoa a mexer em barro, não a impede de impressionar o público.

     Desde o detalhe e a subtileza das transições aos efeitos sonoros adicionados, esta animação demonstra como a animação em Claymation pode ser tão fluida como qualquer outra técnica.






Texto escrito por mim.




A abertura de "Batman: The Animated Series" feita com Lego

     Os animadores Kyle Roberts e Nathan Poppe já recriaram várias aberturas de desenhos animados dos anos 90. Por isso, em honra do filme LEGO Batman que estreará brevemente, Kyle e Nathan realizaram um pequeno filme de animação Stop-Motion feito com Lego baseado na abertura de Batman: The Animated Series (uma série de animação deste franchise realizada na década de 90).





Texto escrito por mim.

   

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Street racing em Stop-Motion

     Realizado por the Modellauto Channel, este pequeno filme de Stop-Motion transporta-nos para as ruas de Budapeste na década de 1980. 
     
     Para a produção deste filme foi necessário tirar 2790 fotografias com uma câmara DSLR, bastantes clips de áudio, e vários modelos em miniatura de automóveis, autocarros, camiões e de um elétrico do período comunista, cada segundo de filme tem 15 frames.

     Os modelos que estão de destaque nesta animação são o Lada VFTS - um carro que outrora fora um dos carros favoritos do povo húngaro, e o Skoda 130 RS, um carro com um motor traseiro da antiga Checoslováquia.



Assista a esta animação aqui:





Texto escrito por mim.


Stop Motion

Cada vez é mais comum pais fazerem stopmotions do crescimento de bebés/crianças. Deixo aqui o exemplo de uma menina chamada Natalie para verem!


FaceRig

FaceRig é um programa que foi lançado a julho de 2015, a aplicação consegue detetar qualquer pessoal com uma webcam e transforma instantaneamente a cara da pessoa numa personagem que elas querem em que consegue ser transmitido em programas como o skype, twitch ou qualquer outro serviço que usa webcames, também é possivel usar para filmes.
Este programa usa a imagem recebida a tempo real e segue as feições da cara, essa tecnologia é fornecida pela Ulsee, que combina a plataforma de animação a tempo real e a visualização das frames desenvolvida pela indie-powered Holotech Studios e os seus parceiros na industria. Foi aplicada muita pesquisa para acabar o projecto do FaceRig por academicos e profissionais de alto nivel para chegar a este resultado.
As ofertas príncipais do FaceRig sao:

  1. Seguimento das expreções faciais a tempo real e a entrada das imagens postas em stream
  2. Transformação das expressoes num modelo de uma personagem qualquer
  3. renderização da luz do modelo animado a tempo real.
  4. escolher uma imagem para que sirva de fundo
Esta aplicação já foi oficialmente lançada na Steam e há duas versões diferentes, o "basic" Facerig com camera e o IRfacerig que é especificado para mudelos 3D.

Para adquirir a aplicação
https://facerig.com/


Lifestyle Reasons Why You Should Watch ‘La La Land’



Other than winning almost all of the awards in the Golden Globes Award Ceremony, that was held just a couple days ago, the film can’t really be described with one single genre, it can be a comedy yet it houses sorrowful moments, it could be a musical yet the drama within seeps through. The film will be hitting the theatres on 26th January 2017, before that let’s see what’s worth watching within the film that everyones talking about.
The script was 6 years old when it finally got its big break



It was written back in 2010 but did not get the backing until 2016 after Chazelle released the Oscar winning movie Whiplash
The leading roles were proposed to Miles Teller and Emma Watson initially



It was first decided that Teller from Whiplash to take the lead role, but after both withdrew their parts, Ryan Gosling and Emma Stone received the roles
J.K. Simmons who won the Oscars for Best Supporting Actor makes an appearance



The actor from Chazelle’s previous film makes a quick cameo
Ryan Gosling is actually playing the piano



To prepare for his role Ryan Gosling actually went for piano lessons and plays the tunes in the movie by heart without needing a double
All the dances were unbroken on-camera sequences using only one camera


The dance sequences were shot in one go, there were no safety net to fall back on

Consultado a 03.02.2016

O que é a Animação?

Quando falamos de animação estamos-nos a referir ao processo de cada fotograma de um filme produzido individualmente, podendo ser gerado tanto através da computação gráfica, tanto ao fotografar uma imagem desenhada repetidamente em diferentes posições (stop-motion).

Ao agrupar os fotogramas temos como resultado um filme onde temos a ilusão de um movimento contínuo.


As diferentes técnicas de animação:

Animação Bidimensional: desenhos animados, animação com desenhos recortados...

Animação Tridimensional: objetos animados, animação com plasticina, animação com bonecos, pixilação.

Animação sem câmara: pinturas e riscos no filme

Para mais informações consultar o seguinte site





Consultei a Wikipédia no dia 1 de Fevereiro de 2017

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

"Paper Cut London", um filme de skate impresso em 3.500 pedaços de papel

Os videos de Skateboard estão a tornar-se, cada vez mais, obras de arte. 
E esta curta, do diretor e animador Phil Evans, não é excepção.


Paper Cut Londres (como o filme é conhecido) utilizou mais de 3.500 pedaços de papel, para criar uma inovadora obra-prima, em  stop-motion.

Todas as cenas desde vídeo, de cerca de quatro minutos, são impressas em papel, digitalizadas de volta para o computador, juntando depois as animações peculiares e alguns efeitos de vídeo.

Em behind-the-scenes postados no Instagram, Evans explica como envolveu uma riqueza de desenho, coloração, movimento e, claro, também as suas tentativas e erros, tudo para completar o vídeo.

Esta produção foi realizada com a participação dos skaters britânicos Jak Pietryga e Chris Jones e para completar com a seleção de sons de fundo.

E com mais de 100k visualizações.


Consulta Instagram Evans para veres publicações de behind-the-scenes, e  vê aqui o resultado final.


Data da consulta: 02.02.2017

Abertura da serie de animação em Stop Motion


Batman: A série Animada veio junto no momento certo para mim. Eu era jovem o suficiente para ser instantaneamente sugado para o mundo dos desenhos animados, sem dúvida, mas com idade suficiente para apreciar a alta qualidade da arte e da sofisticação da narrativa e da voz. No próximo mês, o LEGO Batman Movie vai conquistar uma nova geração de crianças com sua ação de cor candy e comediante assumir a auto-seriedade do Caped Crusader, e para algumas dessas crianças nunca haverá outro Batman que eles mais gostam. Eu adoro a ideia de que duas gerações diferentes terão um Batman animado que podem adorar ... mas também não há razão para não podermos unir os dois. Os animadores Kyle Roberts e Nathan Poppe fizeram um hábito de criar re-criações das suas aberturas favoritas dos desenhos animados dos anos 90, e uma vez que o lançamento de LEGO Batman está ao virar da esquina, eles decidiram dar a clássica série de abertura da Animated A adição de LEGOs para uma boa medida






Consultado a 2 de Fevereiro de 2017

Hacksaw ridge


Título original:Hacksaw Ridge
De:Mel Gibson 
Com:Teresa Palmer, Hugo Weaving, Andrew Garfield, Sam Worthington, Vince Vaughn
Género:Drama, Biografia
Classificação:M/14Outros 
dados:EUA/Austrália, 2016, Cores, 131 min




O sonho do jovem Desmond T. Doss de se tornar médico é adiado devido aos escassos meios financeiros da família. Empenhado em salvar vidas, alista-se no Exército norte-americano para cumprir o que considera ser sua obrigação: ajudar os combatentes da Segunda Grande Guerra, mesmo sabendo que as suas convicções pessoais e religiosas o impossibilitam de possuir uma arma ou matar um inimigo. Como pode um soldado lutar pelo seu país sem protecção? Doss tenciona dar o seu contributo integrando a unidade médica e salvando as vidas dos soldados feridos em combate. Apesar do desdém e preconceito de alguns dos seus colegas, que vêem a sua atitude como um acto de cobardia, será durante a batalha de Okinawa (no Japão), sem pegar em armas ou disparar um tiro, que mostrará a sua bravura. Sozinho, quando todos aguardam pelo nascer do dia, ele salva 75 homens abandonados à morte em território inimigo. Esse feito fará dele o primeiro opositor de consciência a receber a Medalha de Honra do Congresso norte-americano.
Estreado no Festival de Cinema de Veneza (fora de competição), um filme de guerra sobre o pacifismo, realizado por Mel Gibson – "Braveheart" (1995), "A Paixão de Cristo" (2004) –, que conta a história real de Desmond T. Doss (1919-2006) num argumento escrito por Andrew Knight e Robert Schenkkan. Os actores Andrew Garfield, Vince Vaughn, Sam Worthington, Luke Bracey, Hugo Weaving, Ryan Corr, Teresa Palmer, Richard Pyros e Rachel Griffiths dão vida aos personagens.


Consultado a 02.02.2016

Regras para criar uma boa história

Para conseguirmos criar uma boa história temos que seguir algumas regras.




Que regras seguir para criar uma boa história:

- A personagem principal deve ser admirada por tentar , mais do que pelo seu sucesso.

- Tem de ter em mente o que é mais interessante visto da perspetiva do espectador, do que ter em mente aquilo que é mais divertido de se fazer como escritor.

- Simplifique. Mantenha o foco. Combine personagens.

- Planeie o FIM mesmo antes de criar o meio, pois os finais são muito difíceis de criar.

- De por terminado a sua história mesmo que não esteja perfeita. Siga em frente. Para a próxima corre melhor.

Para ter conhecimento das outras regras é recomendado dar uma vista de olhos pelas 22 regras da pixar.



Consultei as regras da pixar no dia 31 de janeiro de 2017.

Tutorial


O meu post de hoje é um tutorial, pois parece-me deveras pertinente para que se possam utilizar as personagens das dimensões e proporções corretas através da técnica de cut out. Apreciem!





quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Cut-out fogo


Depois da explicação e exemplificação que o professor Pitta deu na aula, resolvi fazer uma pesquisa e deixo-vos aqui o que encontrei no Youtube e que partilho convosco. Para a realização deste animação, começa-se por constatar que a câmara está apontada para baixo e trabalha-se numa mesa aqui coberta com papel/cartolina preto/a.
Quando se está a criar uma animação stop-motion, deparamo-nos com grandes desafios. Uma que me despertou especial atenção foi a animação do fogo. Isto é algo que se pode fazer de formas diferentes.



animatefire.jpgO que temos são recortes de chamas em papel . Temos três cores diferentes de papel. Na parte de trás temos recorte transparente, gel de iluminação laranja, ou acetato, o que lhe confere um pouco de brilho.

Temos o conjunto de chamas posicionado logo abaixo da câmara, bem centrado. Tira-se uma fotografia e pegamos noutro set de chamas. Afastamos o nosso primeiro conjunto de chamas e substituímos pelo segundo, que não precisa estar perfeitamente combinado, porque se trata de um recorte diferente. Então tira-se a próxima fotografia.

Desloca-se este conjunto de chamas e utiliza-se um terceiro conjunto de chamas. Coloca-se sem a preocupação de combinar com os anteriores, pois são todos diferentes e tira-se nova fotografia. Assim, volta-se novamente ao primeiro conjunto de chamas. Vamos combiná-lo, e tirar a respetiva fotografia.

Poderíamos passar o dia todo nisto, mas basta usar um pequeno atalho. Cortam-se e colam-se os frames para repetir as seis imagens que acabamos de gravar. Juntam-se todos os frames, repete-se as ações de copiar e colar várias vezes e acaba-se por se obter um fogo a arder.


Pequeno Stop Motion reúne icons do terror para uma festa



Por muito que queiramos ver todos os ícones de terror todos juntos num filme isso nunca irá acontecer.
Além de raro "versus" filmes como Freddy vs Jason e Sadako este ano contra Kayako, reunir estrelas de franquia é quase impossível, devido à série de ser propriedade de diferentes empresas ... mas ninguém pode impedir os fãs de sonhar. E quando os fãs de terror sonham, sonham grandes.
Carson Griffin e a sua mulher Teri dirigem a empresa Sea Griffin Creations & Productions, e eles passaram os últimos anos a trabalhar num projeto de paixão intitulado Pool Party de Leatherface. Como Teri explicou, o projeto originalmente começou como uma canção, mas em 2012 eles reuniram todas as suas figuras de ação de horror e decidiram transformar essa música num vídeo de música stop-motion.






Consultado a 1 de Fevereiro de 2017

Pai cria timelapse do crescimento dos filhos

O pai de Lotte e Vince tem vindo a criar videos timelapse do crescimento dos filhos.
De 2 em 2 anos ele volta a recriar estes timelapses para os puder ir atualizando ao longo do tempo.
Estes videos tem a vindo a ser criados desde o primeiro dia de vida dos seus filhos e tornam-se uma excelente lembrança para Lotte e Vince.
Os Timelapses são criados juntando pequenos clips de filme de cada dia de vida dos agora adolescentes.

Alguns exemplos dos vídeos criados pelo holandês:
(para assistir a mais exemplos visitar este canal do youtube)








Texto da minha autoria, apoio dos vídeos retirados do youtube.






22 imagens perdidas de um fotógrafo da morte em Itália

Tomellini foi dos primeiros fotógrafos forenses na Europa. As imagens estiveram perdidas por 2 séculos e viram agora a luz do dia. A morte nunca foi tão bonita, dizem os novos proprietários das fotos.

Mino Tristovskij era o mais recente membro do “Camera Club”, uma das equipas de fotografia mais influentes do Reino Unido e que reúne alguns dos maiores promessas desde 1885. Tinha regressado recentemente de Roma, capital italiana, onde por uma série de coincidências encontrou um arquivo de um fotógrafo profissional dos anos 70 que tinha morrido há pouco tempo. Havia algo de pesado nas suas imagens: o homem gostava de fotografar o limiar da morte, captava os últimos momentos de pacientes com cancro nas vias respiratórias de uma maneira “profundamente tocante”. Aquelas imagens a preto e branco encheram-no de curiosidade e partilhou a história com David Champion, um mestre das fotografias monocromáticas com quem andava a aprender. Foi ele quem o apresentou a Stefano Amoretti, um jovem prodígio italiano do Camera Club. Estava para nascer o projeto “Clue: Cold”.
De repente, a Sala Escura 2 do Camera Club estava transformado num laboratório fotográfico com ares de café, onde Amoretti e Tristovskij gostavam de discutir os arquivos de fotografia forense do início do século XIX. Todas as quintas-feiras eram dia de revelar imagens, estudá-las ao pormenor, encontrar pistas para o que elas representavam. “Nós gostávamos dos mesmos bares, onde passávamos horas a discutir o espírito pioneiro intelectual e técnico dos inícios do século XIX”, explicou ao Observador Stefano Amoretti.
Numa dessas investigações à lupa, Amoretti e Tristovskij encontraram algo de peculiar numas fotografias que Stefano tinha levado para o clube. Eram umas imagens que lhe tinham sido entregues por Riccardo Sezzi, um colecionador natural de Génova que durante os anos 80 se tinha cruzado, de modo pouco claro e nunca verdadeiramente explicado por ele, com uma mala abandonada cheia de negativos. Numa dessas fotografias, entretanto reveladas nas salas do Camera Club londrino, Amoretti e Tristovskij encontraram uma data: 1912. Na imagem via-se um cadáver caído numa linha de ferro. Por perto estava o Teatro Paganini, que à entrada anunciava a chega de uma peça: “Le Roi, com Oreste Calabresi, 27 de janeiro de 1912, 21 horas”. Nesse mesmo ano tinha sido aberto em Lyon o primeiro laboratório de investigação criminal. “Percebemos imediatamente que o que tínhamos nas nossas mãos não eram apenas negativos fotográficos. Eram autênticos documentos históricos: era a génese do sistema legal contemporâneo”, contou Amoretti.
A partir daí, ambos os fotógrafos entenderam que não estavam perante um mero artista atraído pelo crime ou pela morte. Imagens como estas costumam estar guardadas nos arquivos das polícias nacionais e são poucas as instituições artísticas com acesso a elas. Uma das exceções era o MoMA, que preparou uma exposição com cinco negativos que tinha comprado a um fotojornalista e que estavam datados de 1943. Estas eram diferentes: eram como “um jogo de Cluedo”, adjetivou Amoretti.
Com a ajuda de um criminologista, Amoretti, Tristovskij e Riccardo Sezzi (anterior proprietário das fotos) foram até Génova em busca de mais respostas. Descobriram que as fotografias pertenciam a Luigi Tomellini, um fotógrafo forense cujo trabalho era essencial para as investigações policiais numa cidade que estava em crescimento, mas cujo centro histórico continuava marcado por crimes de honra, vinganças e invejas. Embora lidasse de perto com a morte, o sangue e os cenários do crime, Luigi Tomellini parecia ter uma sensibilidade diferente: havia “algo de tão bonito como macabro” nas imagens dele, tanto a captar fotos dos cadáveres, como no contexto em que estes eram encontrados e nos seus bens. O trabalho de Luigi Tomellini era tão apreciado que começou a auxiliar nas investigações não só em Itália, mas também em França e Inglaterra.
Na fotogaleria pode ver algumas das imagens menos gráficas de Luigi Tomellini, disponibilizadas por Stefano Amoretti ao Observador.
Consultado a 1 de Fevereiro de 2016

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Perseguição louca pelas ruas de Budapeste na década de 1980

Budapeste, década de 1980. A União Soviética (URSS) perdia o seu fulgor, mas mantinha a ‘cortina de ferro’ bem fechada fazendo com que pouco passasse para o lado mais ocidental da Europa.




Contudo, o canal do Youtube Modellauto Channel criou um vídeo com base na filosofia ‘stop-motion’ a reproduzir como era a vida naquele período na cidade húngara.

Para produzir este vídeo com quase quatro minutos foi necessária uma câmara DSLR para captar 2790 fotos e 66 miniaturas à escala 1:43, não faltando mesmo a sonoridade da época para os diferentes carros, motos e até um elétrico.

Os protagonistas desta perseguição desenfreada ao melhor estilo ‘Velocidade Furiosa‘ são um Lada VFTS e um Skoda 130 RS, dois dos modelos mais emblemáticos daquele país na fase da ‘cortina de ferro’. Muitos outros modelos surgem no filme, como os Trabant, Fiat 126p, Kamaz e Tatra, mesmo que a popularidade destes no Ocidente seja bem mais limitada.

Tal como a curta ‘C’était un rendez-vous‘, que levou um Mercedes-Benz a fingir-se de Ferrari em Paris, a causa da corrida é… o coração feminino.






Consultado a 31 de Janeiro de 2017


O Primeiro filme de animação feito em computador no mundo

Há muito tempo uma historia causou uma polémica qual foi o primeiro desenho feito em Computador no mundo?
Uns afirmam que foi Toy Story outros afirmam que foi Cassiopeia, o que parece ser uma pergunta sem resposta, como quem apareceu primeiro o ovo ou galinha? Já que segundo algumas fontes apenas 5 meses separam ambos. 


Toy Story


Demorou 4 anos para ser produzido.
Em 1989 a Disney criou a sua primeira curta, Tin Toy, onde mostrava pela primeira vez um desenho totalmente feito em computador a historia já era com brinquedos com vida. 
Com o sucesso da curta, a Disney começou a explorar uma historia com brinquedos com vida, em 1990, a Disney uniu-se numa parceria com a Pixar até ai a animação Cassiopeia nem estava sequer a ser planeada. 
Em 1992, Toy Story já estava a ser produzido e a ser feito o primeiro teste de tela, com Woody e Buzz.
Além disso, no bónus da primeira edição em DVD de Toy Story, pode-se encontrar a indicação de ser este o primeiro filme de animação, totalmente realizado via digital.

Cassiopeia


O filme, embora não goze da mesma projeção internacional, disputa com a animação norte-americana Toy Story, o título de primeiro filme de animação totalmente digital.

A polêmica gira em torno dos critérios para se estabelecer o que é um filme inteiramente digital. Como a Pixar Studios criou os moldes para as cabeças dos personagens principais em argila, sendo posteriormente digitalizados, existe um argumento em favor da primazia de Cassiopeia, uma vez que a produção brasileira foi criada a partir de modelos inteiramente virtuais, sem uso de modelos físicos, da modelagem às texturas. 
Essa diferença de critérios é defendida por animadores brasileiros, como argumento para considerar Cassiopeia o primeiro filme totalmente feito em CGI, mesmo tendo sido lançado meses após Toy Story.


Lançamentos

Cassiopeia foi lançado meses depois de Toy Story e a sua produção teve inicio em 1993, época em que Toy Story já estava a ser produzido e já tendo sido feito, um ano antes, o seu primeiro teste de tela, para além de que, em 1989, já tinha sido lançado a curta Tin Toy que serviu de ideia para Toy story e também totalmente criado em computador.

Assim sendo, o que faz com que se diga que Cassiopeia foi o primeiro filme totalmente a computador,  foi o uso de estátuas de barro criadas pela pixar para fazer os personagens em Toy Story, seguidamente digitalizados.


Toy Story foi lançado em Novembro de 1995, foi o maior sucesso de bilheteira de 95.
Enquanto, Cassiopeia foi lançado em Abril de 1996.


Por esta ordem de ideias, terá sido Toy Story ou Cassiopeia o primeiro filme totalmente realizado a computador?  

A resposta fica talvez um pouco na forma de ver de cada um, uma vez que Toy Story foi sem dúvida, entre os dois, o primeiro a ser realizado, recorreu, no entanto, a meios externos ao digital, para conceber os seus personagens. 

Mas poderá ter sido Cassiopeia o primeiro, tendo em conta que a grande e reconhecida produção de Toy Story, já tivera sido lançada meses antes?


Se quiseres deixa tua opinião nos comentários!


Data da consulta: 29.01.2017

maxresdefault.jpgAinda a propósito da minha publicação anterior relacionada com a animação de vídeos de música, deixo aqui hoje mais um bom exemplo de stop motion. É notória a utilização de tantos quadros dedicados a cada pequeno movimento que flui quase perfeitamente. Dirigido por Sean Pecknold, irmão do cantor Robin Pecknold, o vídeo segue as aventuras de um par de pés triangulares que atravessam um universo bidimensional feito inteiramente de papel. Assim como South Park! Mas realmente, quase nada como South Park.




segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Her Morning Elegance


Oren_Lavie_-_Her_Morning_Elegance_M.jpg
Deitada na cama, a fingir que dorme, são retratadas poses corporais contra a tela 2D que, neste caso, é a cama com alguém a fingir que está a andar ou a flutuar, e em redor uma variedade de cenários e objetos vão surgindo e desaparecendo. Este vídeo exigiu um mês de storyboarding realizado por computador, seguido de dois dias de filmagem de 3.225 fotos.

domingo, 29 de janeiro de 2017

Ruby

Ruby é uma linguagem de programação interpretada multiparadigma, de tipagem dinâmica e forte, com gerenciamento de memória automático, originalmente planejada e desenvolvida no Japão em 1995, por Yukihiro "Matz" Matsumoto, para ser usada como linguagem de script. Matz queria uma linguagem de script que fosse mais poderosa do que Perl, e mais orientada a objetos do que Python. Ruby suporta programação funcional, orientada a objetos, imperativa e reflexiva. Foi inspirada principalmente por Python, Perl, Smalltalk, Eiffel, Ada e Lisp, sendo muito similar em vários aspectos a Python. Atualmente, Ruby é a 10ª linguagem de programação mais popular do mundo.

IMAX

Imagem Maximum (IMAX) é um formato de filme criado pela empresa canadense IMAX Corporation que tem a capacidade de mostrar imagens muito maiores em tamanho e resolução do que os sistemas convencionais de exibição de filmes. Uma tela padrão IMAX tem 22 metros (72 pés) de largura e 16,1 metros (52,8 pés) de altura, mas podem ser maiores. Em 2008, IMAX é o sistema mais largamente usado para formatos-grandes e apresentações especiais de filmes. Em Março de 2007, havia 280 cinemas IMAX em 39 países (60% deles localizados no Canada e Estados Unidos). Metade desses cinemas é comercial e metade é educacional. Em setembro de 2014 o total de salas IMAX nos EUA ultrapassou a marca de 400.
Variações do formato tradicional IMAX incluem IMAX Dome (projeção em 180º, geometria da sala diferenciada), IMAX 3D e IMAX Digital. A mais larga tela de IMAX Dome no mundo são os Big Cinemas IMAX em Mumbai, India com uma área de tela de 1.180 m2 (12.700 pés quadrados). A maior tela retangular de IMAX no mundo está localizada no IMAX Theatre Sydney em Sydney, Austrália, de tamanho 1.051 m2 (11.315 pés quadrados) e também equipada para mostrar filmes.
A resolução do IMAX multiplex normal é de 4K ajustada para parecer maior, o complexo especializado tem resolução de 10.000 por 7.000 pixels, e os filmes podem ser produzidos em 35 mm ou 70 mm.

Segredos da internet

1
Sensacionalista

Cerca de 28% das notícias publicadas pelo site Sensacionalista são reais, mas são tão absurdas que todo mundo acha que são piadasReprodução/iflscience


2
Hackers

Hackers conseguem ativar as câmeras de celulares e notebooks durante visitas a sites pornôs sem que os usuários percebam e divulgam as imagens registradas em um site da deep webReprodução/kba


3
Instagram

Todas as fotos mandadas para o Instagram passam pela avaliação de um comitê técnico, que analisa a luminosidade, foco e enquadramento da imagem. Somente as fotos que recebem nota maior que 4 são publicadasReprodução/MovieRays


4
Buzzfeed

O site de listas Buzzfeed foi criado pelo ator John Cusack em 2001, depois de gravar o filme "Alta Definição". No filme, Cusack interpreta um neurótico que registra todas as atividades diárias em listasReprodução/Gizmodo


5
Snapchat

As fotos enviadas pelo Snapchat são mantidas em um banco de dados criptografado para o caso de disputa judicial. Se houver um processo, as imagens podem ser divulgadasReprodução/Blog.vegas


6
Bate-papo do BOL

O Bate-papo do BOL tem convênio com um juiz de paz para a realização de casamentos online de noivos que se conheceram no chat. O serviço é gratuito e pode ser reservado na sala Encontros Marcados 5Reprodução/rogerebert


7
Facebook

O Facebook mantém uma equipe de 2,5 mil advogados reprovados na prova da OAB para moderar os comentários publicados na rede. Comentários que violem a legislação em vigor geram processos para seus autoresReprodução/Filminamerica


8
Twitter

O símbolo do Twitter é um passarinho porque, no dia da estreia do site, o escritório da empresa foi invadido por um bando de maritacasReprodução/Mars


9
Whatsapp

Para garantir a segurança das crianças, todas as mensagens do Whatsapp enviadas por menores de 14 anos são lidas por um grupo de pais e mães voluntários, que avaliam se o jovem está tratando de assuntos adequados para a idadeReprodução/El Pais


10
Photobello

Photobello é uma rede social que só aceita a inscrição de pessoas bonitas. Os interessados devem mandar uma foto de rosto e uma de corpo inteiro, que serão julgadas pelos editores do siteReprodução/Moz


11
Rússia

Na Rússia, a legislação impõe horários rígidos para o funcionamento da internet. Sites adultos só podem ser acessados após as 22 h, e páginas de órgãos públicos ficam fechadas nos finais de semanaReprodução/jackfitzgerald


12
Google

Em 2014, durante uma pane geral dos robôs de indexação, o Google colocou estagiários para cadastrar as páginas que apareceriam nos resultados de busca. Cada estagiário registrou os dados de 52 páginas no período de oito horas, enquanto cada robô teria cadastrado 54 páginas por segundoReprodução/Reddit


Fonte: https://noticias.bol.uol.com.br/bol-listas/incrivel-revelamos-os-15-segredos-mais-bem-guardados-da-internet.htm

No cinema: "O Herói de Hacksaw Ridge"

Título original: Hacksaw Ridge
De: Mel Gibson
Com: Teresa Palmer, Hugo Weaving, Andrew Garfield, Sam Worthington, Vince Vaughn
Género: Drama, Biografia
Classificação: M/14Outros
dados: EUA/Austrália, 2016, Cores, 131 min.
Links: Site Oficial

O sonho do jovem Desmond T. Doss de se tornar médico é adiado devido aos escassos meios financeiros da família. Empenhado em salvar vidas, alista-se no Exército norte-americano para cumprir o que considera ser sua obrigação: ajudar os combatentes da Segunda Grande Guerra, mesmo sabendo que as suas convicções pessoais e religiosas o impossibilitam de possuir uma arma ou matar um inimigo. Como pode um soldado lutar pelo seu país sem protecção? Doss tenciona dar o seu contributo integrando a unidade médica e salvando as vidas dos soldados feridos em combate. Apesar do desdém e preconceito de alguns dos seus colegas, que vêem a sua atitude como um acto de cobardia, será durante a batalha de Okinawa (no Japão), sem pegar em armas ou disparar um tiro, que mostrará a sua bravura. Sozinho, quando todos aguardam pelo nascer do dia, ele salva 75 homens abandonados à morte em território inimigo. Esse feito fará dele o primeiro opositor de consciência a receber a Medalha de Honra do Congresso norte-americano.
Estreado no Festival de Cinema de Veneza (fora de competição), um filme de guerra sobre o pacifismo, realizado por Mel Gibson – "Braveheart" (1995), "A Paixão de Cristo" (2004) –, que conta a história real de Desmond T. Doss (1919-2006) num argumento escrito por Andrew Knight e Robert Schenkkan. Os actores Andrew Garfield, Vince Vaughn, Sam Worthington, Luke Bracey, Hugo Weaving, Ryan Corr, Teresa Palmer, Richard Pyros e Rachel Griffiths dão vida aos personagens.

Fonte: http://cinecartaz.publico.pt/Filme/365665_o-heroi-de-hacksaw-ridge 


My Life as a Zucchini

My Life as a Zucchini, o filme de animação em Stop Motion resultante de uma colaboração entre a França e a Suíça, é um dos nomeados para a Cerimónia dos Óscares de 2017.

Sendo uma das atrações do Festival de Cannes de 2016, este filme, considerado por muitos uma obra prima da Stop Motion, pode ser encontrado por entre os nomeados para melhor filme de animação, juntamente com outros como Moana, ou Vaiana, em português, ou The Red Turtle, demonstrando, num mundo dominado pelas novas tecnologias, a importância ainda dada a esta técnica de animação.




Fig. 1: Poster promocional do filme.





Texto de minha autoria, tendo por base este artigo, consultado a 29 de janeiro de 2017.

Ovelha Portuguesa

A Ovelha Choné - O Filme, uma animação em Stop Motion com as personagens da conhecida série de televisão que utiliza a mesma técnica, contou com uma artista portuguesa, Rita Sampaio, por entre o seu staff de 120 pessoas.

Quando tomada a devida atenção a este filme britânico realizado em 2015, poderá observar o nome da mesma nos créditos finais.


Trabalhando não só como Animador Assistente Sénior, teve também o papel de Animador Júnior, significando que foi responsável por animações um pouco por todo o filme.

Fig. 1: Poster promocional do filme.

Texto de minha autoria, tendo por base este artigo, consultado a 29 de janeiro de 2017.

10 Animações em Stop Motion

Para aqueles a começar a animar em Stop Motion, pensar em pequenas histórias ou descobrir como lhes dar vida pode ser um pouco complicado de início.

Assim sendo, aqui estão 10 pequenos vídeos em Stop Motion com o objetivo de inspirar possíveis futuros artistas desta técnica.















Texto de minha autoria, tendo por base este artigo, consultado a 29 de janeiro de 2017.

Factos e curiosidades sobre o estúdio Pixar


Pixar é uma marca tão forte, que quando pensamos num estúdio de animação é o primeiro nome que nos vem à cabeça. De “Toy Story” ao “Monster’s University”.

O poderoso estúdio dedica horas para dar vida aos personagens favoritos da nossa infância. Se a Pixar é o estúdio do seu coração, prepare-te conhecer alguns segredos do império da animação.

1 – A pixar começou com George Lucas


A Pixar começou debaixo das asas de George Lucas, como um setor da Lucasfilm em 1979.
Na época a empresa era conhecida apenas como o “setor de gráficos” da Lucasfilm.


2 – O carro do The Pizza Planet está em todos os lugares


O carro do ‘The Pizza Planet’ fez uma aparição em praticamente todos os desenhos do estúdio Pixar, exceto em “Os Incríveis”.

3 – A origem do abajur no seu logo

A verdadeira primeira curta de animação da Pixar se chama “The Adventures of André & Wally B.”, apesar da empresa, só ficar realmente conhecida após o curta “Luxo Jr.”
Luxo Jr. conta a história de dois abajures e uma pequena bola de borracha. O resultado foi tão bom que o abajur se tornou o símbolo da empresa. Surgindo assim, o abajur esmagando a letra “I” do logo da empresa, nas introduções dos filmes.

4 – Luxo Jr. apareceu em Toy Story


O curta do Luxo Jr. pareceu-te familiar? Provavelmente porque você já a tenhas visto em “Toy Story 2”. Esta curta aparece de forma muito rápida na TV, quando Ham freneticamente muda os canais. Conseguiste ver? 



5 – Steve Jobs já comprou a Pixar


Steve Jobs não só foi o co-fundador e CEO da Pixar, como também já foi dono. Jobs comprou parte da Pixar da Lucasfilm em 1986 por US$ 10 milhões.

6 – Jobs também já salvou a Pixar


Jobs livrou a empresa da falência. Graças a ele ainda podemos apreciar os trabalhos do estúdio Pixar. 
Ele resolveu comprar a Pixar por completo, investindo cerca de US$ 50 milhões.

7 – A Pixar já ganhou muitos prêmios


A Pixar já levou para casa 27 Academy Awards, 7 Globos de Ouro e 11 Prêmios Grammy.

8 – O time da Pixar já criou efeitos para Star Trek




A Pixar trabalhou em efeitos especiais juntamente com a Industrial Light and Magic. Juntas criaram a cena Genesis Effect em “Jornada nas Estrelas II – A Ira de Khan” (1982) e nos efeitos especiais do Cavaleiro do Vitral em “O Enigma da Pirâmide”, o primeiro personagem da história do cinema, feito somente com computação gráfica.

9 – A bola do Luxo, aparece em praticamente todos os filmes da Pixar


A pequena bola de borracha azul e amarela com uma estrela ao centro a vermelho, do episódio “Luxo Jr.” fez aparições em praticamente todos os filmes da Pixar. No exemplo acima, ela aparece no filme “Os Incríveis”.
Da próxima vez que assistires a um filme da Pixar, presta atenção nisso.

10 – O grande contrato com a Disney



A Pixar fechou um contrato de US$ 26 milhões de dólares com a Disney em 1991. O objetivo do contrato era de produzir três filmes com recursos CGI (Imagens Geradas por Computador), e o primeiro deles foi Toy Story. Na época, em que a Pixar lutava financeiramente para se manter em pé.

11 – Uma voz, vários personagens


John Ratzenberger trabalhou dobrando as vozes (dos filmes em inglês) de pelo menos um personagem, em cada filme da Pixar. Economia? Não, é considerado pela empresa como seu “amuleto da sorte”.


12 – No início, a Pixar contratou muitos recém formados



No início da Pixar, a maioria dos animadores eram recém formados. Até então a animação 2D ainda era dominante e estúdio Pixar era localizado em San Francisco, a cerca de seis horas de viagem da indústria de animação, em Los Angeles, o que tornava difícil a contratação de animadores profissionais. Universitários recém formados foi a melhor escolha que tiveram, no entanto não decepcionaram.

13 – Tudo acontece dentro dos estúdios da Pixar



Quando o estúdio cria algum filme, o design, modelações, aferições, simulações, gravações dos modelos, dublagem – TUDO acontece dentro dos estúdios da Pixar.

14 – Os criadores de Toy Story 3 escalaram lixo para recriar uma das cenas



Para criar a cena do clímax final em “Toy Story 3”, onde os brinquedos escapam do incinerador de lixo, os animadores da Pixar envolveram-se em uma experiência similar. 
No estúdio, os animadores recriaram a cena com uma parede insuflável inclinada cheia de lixo, eles literalmente escalaram a parede, com o intuito de descobrir os detalhes e as dificuldades para adaptá-las à cena. Assiste á cena acima e tenta não te emocionar.

15 – Comédia, Drama, Emoção


Os animadores da Pixar são sem dúvida cruciais para a criação de um filme! Alguns animadores são especialistas em comédia, outros em cenas mais emotivas, outros em drama. O elenco de animadores da Pixar é escolhido de acordo com os personagens que eles construirão, para que cada um deles seja o mais realista possível. Olha, por exemplo, para cada uma das personagens do filme “Á procura de Nemo”, nesta simples imagem apresenta-se o mal, o medo e é claro, a alegria, animação e genuinidade de Dory.

16 – Dentro da Pixar existe uma curiosa sala secreta


Há uma sala secreta num dos escritórios da empresa, conhecido como ‘Lucky 7 Lounge’. O animador Andrew Gordon descobriu a sala por um acaso quando foi mudar a decoração. Antes as pessoas só conseguiam aceder á sala através da conduta de ar condicionado, mas Andrew resolveu criar um acesso através de uma estante que também é uma porta secreta. Avança até os 3:43 do vídeo para conhecer a sala!

17 – A Pixar já fez anúncios de TV



Quando a Pixar passava por momentos dificeis, antes de Jobs salvá-la, os animadores começaram a criar anuncios para empresas e marcas americanas famosas como Listerine, Lifesavers, e Tropicana. 

18 – Porque escolheram o nome Pixar?


A palavra ‘Pixar’ é uma combinação entre as palavras “pixer,” uma palavra que em espanhol significa “fazer filmes” e “radar.” O co-fundador da Pixar, Loren Carpenter, disse: “Radar termina com ‘ar’ e é este tipo de sentimento high-tech que queremos transmitir.” Com a união de duas palavras que remetem a filmes e tecnologia, surgiu o nome Pixar.

19 – Um comercial com “Carros” de verdade



Opel comercializou uma versão especial de carros chamada “The Incredibles”, e contou com a ajuda da Pixar para divulgar os veículos numa campanha ao estilo de “Carros”. Olha só o resultado do vídeo.

20 – ‘Tin Toy’ de 1988 foi a base de ‘Toy Story’



A curta “Tin Toy” de 1988 da Pixar, foi o primeiro filme em CGI que ganhou um Oscar. A curta foi a inspiração original para “Toy Story”. 
O filme contava a história de um personagem chamado Tinny, que também era um brinquedo. 


Data da consulta: 29.01.2017