sexta-feira, 1 de abril de 2011

Novo iphone 5

"Segundo informações recolhidas no China Times, a Apple adiou o início de produção do iPhone 5 devido ao que se passou no Japão. Segundo a publicação, o iPhone 5 está a sofrer atrasos causados pelos impactos nucleares do desastre que abalou a economia ocidental.
No entanto há já movimentações das empresas que produzem equipamentos para a Apple e ao que tudo indica o iPhone 5 já iniciou uma produção experimental.

As  “grandes” novidades são ao nível da estrutura. A Apple poderá estar a redesenhar totalmente o iPhone e este apresentará uma estrutura traseira desenvolvida em alumínio, deixando assim o vidro que caracterizou o iPhone 4.
Além disso, a Apple estará a equipar este novo iPhone com um ecrã de 4 polegadas,reduzindo as zonas laterais do actual dispositivo. Por outro lado, a Apple não hesitará e colocará o processador dual-coreA5 já apresentado no iPad 2. Também está referido no artigo o suporte à tecnologia NFC. Desta forma o iPhone poderia adoptar sistemas de pagamento remoto de curto alcance até interagir com chips RFID.
Esta nova estrutura contará também com um novo local para a colocação da antena, que, segundo alguns rumores, está a ser colocada atrás do logotipo da marca.
O China Times adianta ainda que a Foxconn tem planos para criar no Brasil, a 60 kms da cidade de Jundiaí, o interior do Estado de São Paulo, unidades de montagem para a Apple, diminuindo assim custos de transporte dos equipamentos até à casa mãe.
Iremos certamente ter já neste verão novidades, a Apple não deixará de colocar o iPhone este ano nos mercados, aproveitando a boa onda que o iPad tem criado."




A Apple está neste momento em grande vapor. Após lançamento do iPhone 4, e do iPad 2 à menos de um ano já quer lançar a 5ª geração deste excelente telemóvel. Será que para a Apple há limite para tanta imaginação?
Será que vale a pena comprar, se de seguida sairá um novo e melhor?

quinta-feira, 31 de março de 2011

Estreias da semana

COMÉDIA/DRAMA
Drew Barrymore 'Sobre Rodas'

Sob o lema, 'sê a tua própria heroína', a estreia de Drew
Barrymore na realização é uma comédia peculiar com Ellen Page (brilhou em Juno) no papel de uma jovem em busca de algo que a inspire. A sua mãe (Marcia Gay Harden) é uma antiga rainha de concursos de beleza e pressiona a filha rebelde para que também siga o mesmo caminho e participe em cursos de beleza. Só que Bliss prefere ficar em casa a ouvir música indie-rock, até ao dia
em que descobre uma modalidade desportiva pouco convencional, roller derby. Ela vê uma equipa de mulheres (com Juliette Lewis e Drew Barrymore) a praticar estas corridas de patins em pista oval e junta-se a elas em segredo. A sua vida ganha novo ânimo, até ao dia...


THRILLER
Perigo espreita por Swank

Hillary Swank é uma mulher divorciada que procura um novo apartamento. Quando descobre o espaço não hesita, mas estranhos acontecimentos começam a perturbá-la. Movimentos e barulhos obrigam-na a tomar medidas para perceber o que se passa. O seu senhorio está obcecado por ela e não vai olhar a meios para atingir fins. Perigo Espreita realizado pelo finlandês Antti Jokinen.


COMÉDIA
'Agente Disfarçado'

Martin Lawrence volta a ser o agente do FBI Malcom Turner e o seu alter-ego Big Momma. Só que desta vez, Turner terá que lidar com Trent, o seu enteado adolescente, que é testemunha de um homicídio. Ambos vão ter de se infiltrar num colégio de artes só para raparigas, disfarçados de Big Momma E Charmaine, para encontrar o assassino.



in Destak, 5ª feira - 31 de Março de 2011

O mundo dos sonhos de Babydoll


'Sucker punch' é uma expressão na língua de Shakespeare que significa um murro ou golpe que é dado sem aviso e surpreende por completo a vítima. Neste contexto, este épico de acção e fantasia é realizado e escrito pelo responsável por filmes visualmente espantosos e imaginativos como 300, Watchmene A Lenda dos Guardiões, Zack Snyder.
Esta aventura repleta de fantasia, que já foi apelidada de 'Alice no País das Maravilhas com metralhadoras', coloca no centro de acção um grupo de raparigas. Acompanhamos Babydoll (Emily Browning), uma jovem de 20 anos que é internada num hospício pelo seu padrasto como forma de vingança e que acaba por ser alvo de uma lobotomia.
O filme leva-nos depois para a vivida imaginação desta jovem, cujos sonhos lhe dão um escape à realidade negra que a circunda. As incríveis aventuras imaginárias começam a tornar-se próximas da realidade. Determinada em lutar pela liberdade, Babydoll convence quatro raparigas a juntarem-se à sua causa: a relutantes Sweet Pea (Abbie Cornish), a faladora Rocket (Jena Malone), a esperta Blondie (Vanessa Hudgens) e a leal Amber (Jamie Chung).
Lideradas por Babydoll, as cinco iniciam uma guerra fantástica contra samurais, serpentes e afins. Tentam escapar do hospício liderado por Madam Gorski (Carla Gugino) e acabam por ter de lutar contra o misterioso High Roller (Jon Hamm). Um filme onde não falta a imaginação e o toque visual incrível de Snyder - que vai realizar o próximo Super-Homem.



Notícia de João Tomé
in Destak, 5ª feira - 31 de Março de 2011

Os perigos de estar 'agarrado' desde cedo às redes sociais


Tem vantagens: permite manter o contacto com a família e amigos, fazer novos conhecimentos, partilhar ideias ou imagens. Mas nem sempre os benefícios das redes sociais para os mais jovens superam os riscos, alerta um estudo publicado na revista Pedriatrics, que identifica os perigos, confirmando ainda que colocam em risco os jovens mais vezes do que aquilo que os adultos pensam.
De acordo com o trabalho, que traça o impacto das redes sociais nas crianças, adolescentes e famílias, nos últimos cinco anos foi grande o aumento de pré-adolescentes e adolescentes a usar este tipo de sites. Estudos recentes revelam que 22% dos jovens ligam-se à sua rede social favorita mais de dez vezes ao dia e pelo menos metade fá-lo uma vez por dia. Ao todo, 75% dos adolescentes têm telemóveis e 25% usam-no para aceder às redes sociais.
Mas, afinal, quais são os perigos? O estudo identifica-os, a começar pelo cyberbullying, que mais não é que usar «os meios digitais para comunicar informação falsa, embaraçosa ou hostil sobre uma pessoa». E é, segundo o estudo, o maior risco para os jovens, sendo «bastante comum» e capaz de causar problemas «psicológicos profundos», em que se incluem «depressão, ansiedade, isolamento e suicídio»-
E a lista não se fica por aqui. Ao sexting, que mais não é do que enviar ou receber mensagens ou fotografias de cariz sexual, junta-se a depressão do Facebook, que se manifesta quando os jovens passam muito tempo nesta rede social e começam a apresentar os sintomas clássicos da depressão. Depois, há ainda os riscos inerentes às perdas de privacidade e à influência da publicidade nas intenções de compra.
O estudo aproveita ainda para reforçar o papel dos pediatras, que se encontram «numa posição única para ajudar as famílias a perceber estes sites e a encorajar usos saudáveis», assim como alertar os pais para os problemas.



Notícia de Carla Marina Mendes
in Destak, 5ª feira - 31 de Março de 2011

domingo, 27 de março de 2011

TouchPad: O Novo Tablet da HP


TouchPad, o tablet da HP, será lançado em Junho deste ano.

O TouchPad sai primeiro nos EUA e só no final do Verão chega à Europa.

Na primeira fase sairá o tablet de 10 polegadas, com preços entre os 400 e os 500 euros e, só depois, será lançado o de 7 polegadas.

A HP é uma das empresas dominantes nos principais mercados de tecnologia da informação mas, mesmo assim, demorou mais de um ano a reagir ao iPad, o tablet da Apple.

A Apple, empresa líder no mercado, lançou o iPad 2, que esgotou no primeiro fim-de-semana em que esteve à venda.

O TouchPad vem equipado com o WebOS, um sistema operativo desenvolvido pela Palm, empresa que a HP comprou em Abril de 2010. O aparelho tem um processador de 1,2Ghz, capacidade de armazenamento de 16 ou 32GB, câmara frontal, uma resolução de 1024 por 768 pixels, ligação USB e possibilidade de conectividade 3G. Tem um ecrã de 9,7 polegadas (as mesmas que o ecrã do iPad, da Apple) e as dimensões e o peso são muito semelhantes.

A HP, como já tinha sido anunciado, decidiu optar por um sistema operativo próprio. O WebOS permite à HP ter uma oferta única no mercado e aproveitar as aplicações já desenvolvidas para os telemóveis equipados com este sistema.

A HP que apresentou ainda dois novos telemóveis, pretende estender o WebOS para lá do universo dos tablets, fabricando computadores pessoais equipados com este sistema.


video